Divulgação
Divulgação

De ressaca do título, Atlético-MG pega o Cruzeiro no Mineirão

Três dias depois de conquistar a Libertadores, Galo volta ao Mineirão para jogar o clássico; Cuca vai poupar a maioria dos titulares

O Estado de S. Paulo

27 de julho de 2013 | 23h23

BELO HORIZONTE - Menos de quatro dias depois de ganhar a Copa Libertadores, o Atlético-MG voltará ao Mineirão, estádio em que se consagrou com a conquista de um título inédito em 105 anos de sua história. Hoje, porém, o Galo retornará à arena como visitante e para participar do clássico mineiro contra o arquirrival Cruzeiro, que não perde uma partida neste Campeonato Brasileiro há cinco rodadas.

O título da Libertadores também não alivia a situação do Atlético, mesmo porque Cuca confirmou que cumprirá a promessa de dar "liberdade" ao grupo que atuou acima do limite na final na quarta-feira passada.

As exceções podem ser Marcos Rocha e Richarlyson, que não atuaram na decisão porque estavam suspensos, e o goleiro Victor, herói alvinegro ao defender pênaltis nas quartas de final, semifinal e na decisão, que ainda tira o sono de Cuca.

"Falam que é para relaxar. Mas dá um medo de aquela bola do pênalti (de Gimenez) entrar. Prefiro ficar acordado", comentou, bem humorado, o técnico alvinegro, que confirmou o descanso da maioria dos titulares.

O técnico do Cruzeiro, Marcelo Oliveira, fez treinos secretos principalmente de jogadas com bola parada. Mas afirmou que o segredo não foi para esconder "nada extraordinário" e que pretende apenas aproveitar "detalhes" relativos à atuação do rival.

O lateral-esquerdo Egídio concorda com a avaliação do técnico. Para ele, clássico "é decidido nos detalhes" e o Cruzeiro deve entrar concentrado para "não errar".

Egídio disse ainda que o título da Libertadores que o rival conquistou não deve mudar a postura da equipe celeste. "Clássico é clássico. Encaramos como uma final e não vai ser diferente. Contra o time que estiver do lado de lá, nós vamos buscar os três pontos."

Outros jogos. Líder do Brasileiro, o Internacional enfrenta o lanterna Náutico hoje às 16 horas, na Arena Pernambuco. A equipe não poderá contar um com de seus principais jogadores: D’Alessandro, suspenso. Em seu lugar deve jogar Alan Patrick ou Dátolo.

O Náutico deverá ter três estreias: dos meias Tiago Real e Peña, um jogador venezuelano, e do atacante Maikon Leite. O time vai homenagear Dominguinhos, torcedor do clube, que morreu nesta semana.

O outro time gaúcho, o Grêmio, joga na sua arena também às 16 horas contra o Fluminense, que vem de quatro derrotas. O volante paraguaio Riveros estreia no time de Renato Gaúcho. Em caso de derrota do Fluminense, o técnico Abel Braga poderá ser demitido.

O Coritiba recebe o Vitória hoje, às 18h30, no Paraná. O time não terá o atacante Deivid. Bill deve entrar em seu lugar.

Na Fonte Nova, às 18h30, o Bahia recebe o Goiás e sonha alcançar o G-4. Mas os goianos entendem ser boa oportunidade de subir mais na classificação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.