De saída, lateral do Palmeiras exalta 'ano mágico'

De saída do Palmeiras, o lateral-esquerdo Gabriel Silva exaltou o "ano mágico" que teve no clube, apesar da ausência de títulos. Em uma avaliação positiva, o jogador de 20 anos comemora a chance na seleção brasileira Sub-20 e o título Mundial conquistado na Colômbia, além da transferência para a Udinese, em janeiro de 2012. Na vida pessoal, Gabriel Silva subiu ao altar na noite desta sexta-feira.

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2011 | 16h29

"Realmente foi um ano mágico. Cheguei à seleção, recebi o convite de jogar na Europa e me casei pela primeira vez. Foi muita coisa em um ano só", enumera o lateral, que não deixou de lamentar a falta de conquistas pelo Palmeiras.

"Fui campeão do sub-20 pelo Palmeiras e posso dizer que minha passagem não passou em branco. Mas é claro que eu gostaria de ter conquistado algo pelo time profissional. Chegamos perto na Sul-Americana do ano passado e no Paulistão deste ano e seria um sonho de eu tivesse conquistado algum desses títulos", afirma.

Em clima de despedida, Gabriel aproveitou o fim da temporada para agradecer o apoio que recebeu do clube desde as categorias de base. "Se não fosse o Palmeiras, não teria conquistado tudo isso. Desde as categorias de base, sempre fui tratado com respeito e carinho. E no time profissional, aconteceu a mesma coisa. Devo praticamente tudo do meu crescimento profissional e pessoal ao clube e deixo as portas abertas", disse o lateral, que acertou vínculo de cinco anos com a Udinese.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGabriel Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.