De técnico novo, Bahia encara returno como novo torneio

Depois de terminar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro na 16.ª posição, apenas uma à frente da zona de rebaixamento, com 17 pontos - três a mais que o lanterna da competição, o Figueirense - e ver seu treinador, Caio Júnior, deixar o clube alegando motivos familiares, apenas cinco semanas depois de assumir o posto, o Bahia encara o segundo turno como um novo campeonato.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

29 de agosto de 2012 | 08h17

"Temos de aprender com o que aconteceu para errar menos", disse o auxiliar Eduardo Barroca, que treinou o time neste início de semana. "Só assim os resultados vão refletir a produção da equipe e poderemos sair desta situação".

A equipe inicia o returno (20.ª rodada) contra o Santos, nesta quarta-feira, às 19h30, na Vila Belmiro, com a presença no estádio do novo técnico, Jorginho, oficialmente anunciado nesta terça. Ele segue diretamente para o litoral paulista e só depois do jogo viaja a Salvador, onde deve ser apresentado na quinta.

O time será diferente do que empatou com o Atlético Goianiense no último domingo, em Salvador, por 1 a 1. Os volantes Hélder e Diones e o meia Mancini, que cumpriram suspensão automática na última partida, estão liberados, assim como o volante Kléberson, recuperado de lesão após um mês de tratamento. Por outro lado, o goleiro Marcelo Lomba e o volante Fabinho levaram o terceiro cartão amarelo e desfalcam a equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.