De virada, Cruzeiro derrota Juventude

Mesmo sem fazer uma apresentação digna de campeão brasileiro, o Cruzeiro bateu o Juventude, de virada, por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Estádio Ipatingão, em Ipatinga, no interior de Minas, pela primeira rodada do CampeonatoBrasileiro. O time de Caxias abriu o placar com o zagueiro Neto. Mas o estreante Dudu deu a vitória ao time mineiro marcando dois gols. Na próxima rodada, o time mineiro pega o Goiás, no Serra Dourada. Já o Juventude recebe o Grêmio, no Estádio Alfredo Jaconi, no Sul do País. O Cruzeiro começou a partida dando a impressão de que conseguiria a vitória logo nos primeiros minutos. Tanto que, aos quatrominutos, o armador Alex, inspirado no jogo, cobrou falta na cabeça de Wendell que acertou o travessão. Porém, o Juventude, quese posicionava na defesa e saía apenas nos contra-ataques, chegava com perigo ao gol cruzeirense com as bolas alçadas na área. E justamente numa seqüência de cruzamentos na área, o time de Caxias conseguiu abrir o placar, aproveitando a falha da defesa mineira. No primeiro lance, aos 15 minutos, o lateral Ronildo cruzou na área, o zagueiro Neto desviou de cabeça e Gomes foi obrigado a fazer grande defesa, colocando a bola para escanteio. Aos 17 minutos, após a cobrança do escanteio, Raone fez novo cruzamento. Gomes falhou e Neto, novamente, cabeceou, desta vez para fazer Juventude 1 a 0. Com o gol, o Juventude parecia que repetiria a surpresa aplicada no adversário na edição passada da competição nacional, quando o time de Caxias venceu os mineiros por 2 a 1, acabando com uma invencibilidade de um ano do time cruzeirense. Mas, apesar de ter sofrido o gol, o Cruzeiro continuou privilegiando as jogadas de ataque, centralizadas nos pés de Alex. E, aos 26 minutos, o armador recebeu na área e, na hora de chutar, foi derrubado por Zé Rodolpho. O árbitro Jamir Carlos Garcez marcou pênalti. O estreante atacante Dudu cobrou no canto esquerdo e empatou apartida. Depois do empate, o time mineiro aumentou a pressão, buscando a virada. E conseguiu até chegar ao gol do goleiro Eduardo Martini. Aos 38 minutos, Alex cobrou escanteio na cabeça do zagueiro Cris que cabeceou para o fundo do gol. Porém, o árbitro anulou o gol, alegando que o zagueiro cruzeirense, antes de cabecear, teria empurrado o adversário. No segundo tempo, o Cruzeiro manteve o jogo ofensivo, buscando as jogadas com os laterais e com o armador Alex, que continuava a ser a melhor opção de ataque. Pelo lado do Juventude, o técnico Ivo Wortmann substituiu Leonardo Manzi, fora de suas melhores condições físicas, por Wesley, que tentava dar maior velocidade ao ataque do time de Caxias. Mas a noite parecia ser mesmo do estreante Dudu. Depois de ter tido um gol anulado pelo árbitro, aos 10 minutos, completando de cabeça cruzamento de Alex, mas em posição de impedimento, o atacante carioca conseguiu a virada para o campeão brasileiro. Aos 15minutos, Dudu recebeu a bola, arrancou, penetrou na área e na saída de Eduardo Martini, mesmo tendo a opção de tocar paraAlex, preferiu chutar no canto, fazendo Cruzeiro 2 a 1. Com a vantagem no placar, aproveitando-se do fato de que o Juventude saiu para o ataque, em busca do empate, foi a vez de o Cruzeiro optar pelos contra-ataques. O técnico Paulo César Gusmão substituiu Jussiê, que se movimentou pouco no ataque, por Lima. O atacante, descansado, entrou bem na partida, criando a oportunidade de fechar de vez o placar e garantir a vitória do time mineiro. Aos 33 minutos, Lima recebeu na entrada da área e chutou para o gol. O goleiro Eduardo Martini espalmou, e no rebote, o próprio Lima completou para outra defesa do goleiro do Juventude que evitou a derrota por uma diferença maior.

Agencia Estado,

21 de abril de 2004 | 20h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.