Rui Vieira / AP
Rui Vieira / AP

De virada, Manchester City bate Chelsea e sobe para 3º no Inglês

Kanté abriu o placar, mas De Bruyne empatou pouco depois e Mahrez virou ainda no primeiro tempo

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2019 | 17h25

Após ser batido pelo líder Liverpool na rodada passada, o Manchester City reagiu neste sábado com uma importante vitória sobre o Chelsea por 2 a 1, de virada, no Etihad Stadium. Diante de sua torcida, o time comando por Josep Guardiola contou com gols de Kevin De Bruyne e Mahrez para desbancar o rival em confronto direto pelas primeiras posições do Campeonato Inglês. Kanté marcou o tento da equipe de Lampard.

O City chegou aos 28 pontos e assumiu a terceira posição, empurrando o Chelsea para o quarto posto, com 26. Ambos estão na cola do Leicester City, que soma 29 e está oito atrás do líder Liverpool (37).

Em busca da reação na competição, o City partiu para cima do rival, que vinha de seis vitórias consecutivas no Inglês. A pressão, contudo, durou apenas cinco minutos. Sem se abalar com o volume de jogo do anfitrião, o Chelsea logo assumiu o controle da partida e abriu o placar aos 21 minutos.

Kanté recebeu lançamento de média distância, invadiu a área e aproveitou saída ruim do goleiro brasileiro Ederson para mandar para as redes. Antes, Willian já havia levado perigo, em finalização rasteira da direita. O empate, contudo, veio oito minutos depois. Kevin De Bruyne finalizou rasteiro da entrada da área e contou com desvio no meio do caminho para enganar o goleiro Kepa.

O empate renovou a confiança dos comandados de Guardiola. O City cresceu em campo e esteve melhor na reta final do primeiro tempo. Neste ritmo, Riyad Mahrez decretou a virada dos anfitriões com uma bela jogada individual. Ele entrou na área pela direta, deixou dois marcadores para trás e finalizou no canto de Kepa. Antes do fim da etapa inicial, Agüero ainda acertou o travessão.

Depois dos sustos, o Chelsea tentou reagir no segundo tempo, sem sucesso. O time londrino não conseguia repetir o ritmo do início da partida e parava com facilidade na defesa do City. Nos instantes finais, Sterling balançou as redes. Mas o árbitro de vídeo apontou impedimento aos 49 minutos do segundo tempo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.