De virada, Palmeiras derrota o Paulista

O Palmeiras venceu o Paulista de Jundiaí, por 2 a 1, de virada, neste sábado à noite, com dois gols marcados no final da partida. Edmílson e Thiago Gentil anotaram. Com o resultado, o Palmeiras continua na perseguição do Botafogo, que goleou o Anapolina por 4 a 0. O Palmeiras tem 29 pontos, dois a menos do que a equipe carioca. Os dois times começaram cautelosos. O técnico Jair Picerni teve de improvisar o meia Adãozinho na ala direita ? Correia, o titular, estava contundido. Em compensação, Daniel e Marcinho retornaram à equipe. No ataque, o treinador confiou em Thiago Gentil e Anselmo. Do lado do Paulista, o técnico Zetti optou por colocar apenas um atacante (Izaías). O resultado foi um início bem equilibrado, com poucas chances reais de gols. Sem Magrão, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, coube a Pedrinho organizar as jogadas ofensivas do Palmeiras, porém o meia recebeu marcação especial dos volantes do Paulista. ?Está difícil jogar. A marcação é dura, mas temos de superar essa situação. Precisamos vencer?, disse Pedrinho. O Paulista apostava nos contra-ataques, com velocidade. A melhor chance, no entanto, surgiu de bola parada. Aos 34 minutos, em uma cobrança de escanteio, pela esquerda, o meia Cairo acertou uma perigosa cabeçada na primeira trave. Adãozinho salvou. Marcos estava batido. No segundo tempo, o Paulista voltou melhor e tomou a iniciativa das jogadas, chegando a assustar o gol de Marcos. Aos 22 minutos, Amaral acertou um chute indefensável da intermediária, após boa jogada entre Rodrigo Batata e Cairo, anotando o primeiro gol. Com a desvantagem, os palmeirenses buscaram o empate na base do desespero. Picerni fez três alterações (André. Elson e Edmílson). Edmílson, aos 38 minutos, empatou a partida em uma bela jogada individual. Aos 44, Thiago Gentil fez o gol da vitória palmeirense, impondo um castigo aos donos da casa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.