Divulgação
Divulgação

De virada, Vitória derrota a Ponte Preta por 3 a 1

Mesmo com seis desfalques, time conseguiu resultado e termina primeiro dia de rodada no G-4

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

14 de agosto de 2013 | 23h17

SALVADOR - Com seis desfalques, o Vitória enfrentou dificuldades, mas venceu de virada a Ponte Preta, no estádio Barradão, em Salvador, por 3 a 1, nesta quarta-feira. Com o resultado, o time baiano chegou aos 22 pontos e segue na cola dos líderes do Campeonato Brasileiro, após 14 rodadas. Já a Ponte Preta continua com 15 e passa a rondar a zona de rebaixamento.

O Vitória começou a partida tentando pressionar. Com linhas de marcação avançadas e muita correria, a equipe rondava a área da Ponte Preta e criava alguns lances de perigo, como uma infiltração do estreante lateral-esquerdo Euller, que acabou concluindo fraco, aos 5 minutos, e um chute da intermediária de Luís Alberto, que explodiu no travessão, aos 7.

A Ponte Preta tinha dificuldades para sair de trás. A primeira finalização saiu apenas aos 11 minutos, com Chiquinho. Aos poucos, porém, o time paulista foi se soltando. Aos 20, Chiquinho, mais uma vez, arriscou de fora da área e a bola passou perto do gol. Três minutos depois, a equipe de Campinas abriu o placar. Em uma saída de bola errada do Vitória, o time paulista recuperou a bola no meio de campo. William foi acionado na entrada da área, limpou o zagueiro e chutou forte, na saída de Wilson. Foi o 10.º gol do atacante, que segue como artilheiro da competição.

Com a vantagem, a Ponte Preta recuou, o Vitória dominou as ações, arriscou chutes de longa distância, mas não conseguiu criar chances reais de gol até o fim da primeira etapa. "Estamos com mais posse de bola, mas não estamos conseguindo chegar à área", resumiu Luís Alberto, no intervalo.

O Vitória seguiu pressionando no início do segundo tempo. E desta vez não demorou a achar o gol de empate. Aos 7 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Fabrício cabeceou na direção do gol e Pedro Oldoni, que havia entrado no intervalo, no lugar de Rômulo, empurrou para a rede, de joelho.

O gol animou o time baiano, que seguiu pressionando. Até virar a partida, aos 17 minutos, com um golaço. Vander recebeu na entrada da área, pela esquerda, e chutou cruzado, no ângulo, sem chance de defesa para Roberto.

Com vantagem no placar, o time baiano passou a administrar o jogo, tentando explorar os contra-ataques. Como a Ponte Preta não conseguia levar perigo ao gol do Vitória, o jogo ficou morno. Isso até os 40 minutos, quando o zagueiro César impediu um contra-ataque puxado por Vander, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. No lance seguinte, em uma disputa entre o atacante Pedro Oldoni com os zagueiros da equipe paulista, a bola sobrou para Marquinhos, que teve tranquilidade para limpar dois adversários antes de concluir para o gol e dar números finais ao placar.

Após a partida, os jogadores do Vitória fizeram uma homenagem ao zagueiro Gabriel Paulista, que fez sua despedida do clube - foi vendido ao Villarreal, da Espanha. O jogador, chorando, foi carregado nos ombros pelos companheiros e aplaudido pelos (poucos) torcedores que foram ao estádio. "O Villarreal não queria que eu jogasse, mas eu pedi porque o Vitória foi um time que me ajudou muito", disse Gabriel. "Saio com a sensação de dever cumprido".

Na próxima rodada, o Vitória vai a Belo Horizonte para enfrentar o Cruzeiro, no estádio do Mineirão, neste sábado, às 18h30. Já a Ponte Preta recebe o Goiás, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, no domingo, às 16 horas.

FICHA TÉCNICA

VITÓRIA 3 x 1 PONTE PRETA

VITÓRIA - Wilson; Gabriel Paulista, Victor Ramos, Fabrício e Euller; Luís Alberto, Cáceres (Marquinhos), Camacho (Elizeu) e Renato Cajá; Vander e Rômulo (Pedro Oldoni). Técnico: Caio Júnior.

PONTE PRETA - Roberto; Artur, César, Ferron (Brian Sarmiento) e Diego Sacoman; Baraka, Uendel e Chiquinho; Everton Santos (Alemão), Rildo e William. Técnico: Paulo César Carpegiani.

GOLS - William, aos 23 minutos do primeiro tempo; Pedro Oldoni, aos 7, Vander, aos 17, e Marquinhos, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Luís Alberto e Victor Ramos (Vitória); Chiquinho (Ponte Preta).

CARTÃO VERMELHO - César (Ponte Preta).

ÁRBITRO - Felipe Gomes da Silva (PR).

RENDA - R$ 46.110,00.

PÚBLICO - 5.156 pagantes.

LOCAL - Estádio Barradão, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.