Matheus Pimenta/CSA
Matheus Pimenta/CSA

De volta à elite após 33 anos, CSA estreia com base campeã alagoana

Com grupo ainda em mudanças, técnico Marcelo Cabo indicou a permanência do time último fim de semana

Redação, Estadão Conteúdo

28 de abril de 2019 | 14h39

O jogo deste domingo contra o Ceará, às 16 horas, no Castelão, vai marcar o retorno do CSA à elite do Campeonato Brasileiro depois de 33 anos. A última vez que o time alagoano esteve presente na principal divisão nacional foi em 1986.

Devido a todo esse tempo longe, o CSA inicia o campeonato tendo como objetivo principal não retornar à Série B. E o time sabe que os jogos mais importantes serão contra seus concorrentes diretos na briga contra o descenso. Adversário da estreia, o Ceará é considerado um desses rivais.

"Você tem que encarar todos os clubes com o intuito de buscar pontos. Quando jogarmos contra as equipes que são mais parelhas com a gente, aí sim será jogo de matar ou morrer. Você não pode ter medo de jogar contra os caras", afirmou o lateral-direito Apodi, um dos jogadores mais experientes do elenco.

Como o grupo ainda está passando por algumas mudanças - o zagueiro Lucas Silva chegou, enquanto o volante Jhonnatan e o atacante Hiago foram dispensados -, o técnico Marcelo Cabo indicou a manutenção da base que foi campeã alagoana no último fim de semana, quando bateu o rival CRB na decisão.

O treinador deve realizar apenas uma mudança. Ex-Cruzeiro e Ponte Preta, o volante Bruno Ramires é o favorito na disputa com Mauro Silva. Por outro lado, jogadores experientes, como o lateral Pablo Armero (ex-Palmeiras) e o meia Madson (ex-Santos), iniciam o Brasileirão como opções no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.