Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

De volta à Vila, Santos 'esquece' Libertadores para enfrentar o embalado Mirassol

Equipe de Jesualdo Ferreira quer aproveitar o fator casa e o bom momento na temporada para encaminhar a classificação para as quartas de final do Paulista

Redação, Estadão Conteúdo

07 de março de 2020 | 12h28

Na última terça-feira, estreia com vitória na Copa Libertadores, na Argentina, diante do Defensa y Justicia; na próxima terça, o adversário será o equatoriano Delfín, em casa. Entre as partidas continentais, no entanto, o Santos precisa se preocupar com o Campeonato Paulista. De volta à Vila Belmiro após quase um mês, a equipe recebe neste sábado o Mirassol, às 19h30, pela nona rodada do Estadual.

Apesar de a campanha santista não ser das mais empolgantes, com 12 pontos em oito jogos, o time é líder isolado do Grupo A, seguido pelo Água Santa, com nove, e pela Ponte Preta, com sete. Dos considerados clubes pequenos, o Mirassol é um dos principais destaques, na vice-liderança do Grupo C, com 13 pontos, atrás do São Paulo (15). O terceiro colocado é a Inter de Limeira, com nove.

O Santos quer aproveitar o fator casa e o bom momento na temporada para encaminhar a classificação para as quartas de final do Paulista. Em caso de vitória, aliada a um tropeço da Ponte contra o Red Bull Bragantino, em Campinas, serão necessários apenas dois pontos nas três últimas rodadas para assegurar a vaga no mata-mata.

A melhora no rendimento santista ficou notável no empate por 0 a 0 com o Palmeiras, no Pacaembu, e no triunfo sobre o Defensa y Justicia. Antes contestado, o técnico Jesualdo Ferreira ganhou tempo e tranquilidade para desenvolver seu trabalho. Um novo resultado positivo, diante da exigente plateia da Vila Belmiro, dará ainda mais crédito ao trabalho do português.

Além da volta para casa, o Santos tem outra novidade positiva para enfrentar o Mirassol: o retorno de Felipe Jonatan. Totalmente recuperado de lesão no tornozelo, o lateral-esquerdo deve voltar ao time titular neste sábado. Na última terça-feira, ele atuou por apenas cinco minutos no jogo da Libertadores. Na outra lateral, Madson tem tudo para fazer sua estreia com a camisa alvinegra, no lugar de Pará. Jobson é outro que pode receber oportunidade, no meio-campo, ao lado de Carlos Sánchez e Diego Pituca.

Em campanha surpreendente, o Mirassol tem o melhor ataque do Campeonato Paulista, com 14 gols - mesmo número do Palmeiras. A única derrota do time do interior foi justamente para o alviverde, no Allianz Parque, por 3 a 1.

Enfrentar o Santos na Vila é uma nova chance para provar que a equipe também pode fazer frente aos grandes, assim como mostrou no empate por 1 a 1 com o Corinthians, em casa. Em ótima fase, o veterano Camilo é um dos artilheiros da competição, com cinco gols. O meia, inclusive, vem sendo monitorado por clubes como Cruzeiro e Ponte Preta.

Para essa partida, o Mirassol tem apenas um desfalque e deve repetir a escalação que bateu o Oeste por 1 a 0 no último domingo. O lateral-esquerdo Romário não pode atuar porque pertence ao Santos. Assim, Ernandes segue como titular na posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.