Vitor Silva/Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

De volta ao Botafogo, Leandrinho se diz maduro como 'homem e profissional'

Meia atuou na temporada passada pelo Sport e espera aproveitar carência do setor no time carioca para ganhar mais espaço

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2020 | 20h41

Leandrinho está de volta ao Botafogo. Após defender por empréstimo o Sport em 2019, tendo contribuído para a campanha do acesso à elite do futebol nacional do clube pernambucano, ele retornou ao elenco do time carioca para a temporada 2020. O meia agora espera ser aproveitado pelo técnico Alberto Valentim. E isso deverá, de fato, acontecer, pois o setor em que atua é um dos mais carentes da equipe.

"Fiquei muito feliz com o retorno. A maneira que saí daqui não foi a que eu queria, sem jogar, com uma lesão e desconfiança. Sei que poderia ter ido melhor e retorno ciente que posso demonstrar e fazer por merecer a confiança que tenho do clube, que não é por acaso. Foi importante o ano que tive no Sport. Agora temos um elenco jovem, com jogadores talentosos. No começo talvez tenhamos um pouco de dificuldade, mas é importante frisar que essa é a primeira pré-temporada do Alberto no Botafogo, pegando o trabalho do início e poderá nos passar muita coisa. Temos tudo para fazer um ano bom, diferentemente de 2019", disse, em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Leandrinho sofreu com lesões no Botafogo em 2017 e 2018, o que o impediu de ter mais chances no clube - foram 16 jogos disputados nesse período, sendo apenas um há dois anos. Já em 2019, foram 38 partidas pelo Sport, com três gols marcados. Ele acredita que isso lhe fortalecerá na busca por espaço no time carioca.

"Ano passado estive no Sport com a esperança de ter minutagem e recuperar meu futebol após minha lesão. Isso aconteceu e volto motivado, feliz por estar aqui novamente e perto de casa, dos meus amigos", afirmou.

Hoje com 23 anos, Leandrinho vivenciou a sua primeira experiência no futebol fora do Botafogo. E ele apontou que isso lhe deu maturidade. Além disso, se disse grato ao Sport por ajudar no desenvolvimento da sua carreira.

"Muitas coisas aprendi nesse momento. Amadurecimento como homem e profissional. Morei sozinho em Recife e isso muda bastante. Tive experiência com outros profissionais e sou muito grato ao Sport pelo que vivi no ano passado também", comentou.

Para Entender

Mercado da Bola

Veja as principais negociações do futebol brasileiro. Clubes se movimentam para tentar se reforçar visando a próxima temporada

 

Tudo o que sabemos sobre:
Botafogofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.