Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

De volta ao Palmeiras, Valdivia vive um momento inédito

Após viagem ao Chile, meia retorna com um elenco recheado de novas opções para dividir com ele as atenções e as funções

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2015 | 07h02

O meia Valdivia deve retornar aos treinamentos do Palmeiras nesta quinta-feira para dar sequência a fase final de recuperação de uma lesão na coxa esquerda. Quando estiver apto para voltar aos gramados, o chileno estará diante de uma realidade bem diferente daquela vivida nos últimos quatro anos em que defendeu o clube alviverde. O chileno, enfim, não poderá reclamar de estar sobrecarregado.

Tanto no ponto de vista técnico como psicológico, Valdivia ganhou reforços importantes na luta para reerguer a equipe. No ano passado, chegou a reclamar que tudo dependia dele e que nunca tinha chance de ser poupado. Em 2015, Zé Roberto, Alan Patrick e Dudu são alguns dos novos companheiros do chileno na missão de ditar o ritmo da equipe em campo e criar jogadas.

Paralelamente a necessidade de ajudar o Alviverde dentro de campo, Valdivia precisa também definir o seu futuro. Ele tem contrato até agosto e tanto o jogador como o clube já manifestaram interesse em uma renovação, mas a conversa ainda está em estágio embrionário. A partir de fevereiro, o chileno pode assinar um pré-contrato com outra agremiação, algo que, pelo menos por enquanto, não passa pela cabeça do jogador.

Valdivia foi para o Chile dar continuidade ao trabalho físico ao lado do fisioterapeuta cubano José Amador. Além disso, o meia ficou com a seleção chilena que fez nesta quarta-feira um amistoso contra os EUA.

Embora esteja de volta aos treinos do Palmeiras, ainda não se sabe ao certo quando ele jogará. A previsão mais otimista é que ele retorne aos gramados na terceira rodada, no clássico contra o Corinthians, no Allianz Parque. Entretanto, não está descartado a possibilidade dele voltar a atuar somente depois do Carnaval. 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasValdiviaFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.