De volta ao São Paulo, Ganso revela rotina dura para jogar

Ao todo, o meia participou de 40 dos 43 jogos da equipe na temporada e deu 11 assistências, além de marcar 11 gols

Estadão Conteúdo

05 Setembro 2014 | 19h42

Ganso voltou ao São Paulo na última quinta-feira fazendo o que mais gosta: dando assistências. Apesar de não ter feito uma grande exibição na vitória obre o Criciúma por 2 a 0 na Copa Sul-Americana, o meia mais uma vez foi importante para dar o passe para Kaká fechar o placar.

Poupado na partida de ida contra os catarinenses por causa de fadiga muscular, o meia teve a semana inteira para se recuperar, já que também não enfrentou o Figueirense no último domingo para cumprir suspensão. Ao todo, o meia participou de 40 dos 43 jogos da equipe no ano e deu 11 assistências, além de marcar 11 gols.

Os bons números escondem uma rotina dura de treinamentos para o meia, muitas vezes chamado de sonolento nos momentos de baixa. Ganso passa por diversos exercícios específicos para fortalecer a musculatura e conseguir jogar com uma frequência poucas vezes vistas na sua carreira.

"Tenho uma sequência de reforço muscular, trabalho funcional, às vezes enche o saco mesmo, mas se quisermos jogar sempre temos que fazer um sacrifício", disse o jogador. Ganso está confirmado para a partida contra o Sport neste domingo, no Morumbi. Na terceira posição, com 33 pontos, o São Paulo está a nove pontos do líder Cruzeiro.

Mais conteúdo sobre:
futebol São Paulo FC Brasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.