Vinnicius Silva / Cruzeiro
Vinnicius Silva / Cruzeiro

De volta, Arrascaeta cobra fim de jejum de vitórias do Cruzeiro: 'Chegou a hora'

Equipe mineira não vence no Campeonato Brasileiro há cinco rodadas e viu líderes se distanciarem

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2018 | 14h12

O elenco do Cruzeiro treinou nesta terça-feira no CT Toca da Raposa II, em Belo Horizonte, na última atividade antes do confronto com o Grêmio, que será às 21h45 desta quarta-feira, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela primeira rodada do segundo turno do Campeonato Brasileiro. O maior trunfo do técnico Mano Menezes para a partida será a volta de Arrascaeta, que cumpriu suspensão na última rodada da competição.

"Teremos de sair nos próximos jogos em busca da vitória, estamos distantes dos times que estão brigando pelas primeiras posições e, sem dúvida, precisamos trazer pontos de Porto Alegre", disse o meia uruguaio em coletiva de imprensa nesta terça-feira.

O Cruzeiro perdeu três vezes e empatou em outras duas nas últimas cinco partidas que realizou em campo pelo Brasileirão. Se nos quatro primeiros duelos desta sequência o técnico Mano Menezes optou por poupar titulares, no último domingo, contra o Bahia, o time principal entrou em campo, no Mineirão, em Belo Horizonte, mas apenas empatou por 1 a 1.

A equipe mineira terminou o primeiro turno com 26 pontos, dez a menos do que o Grêmio, o quarto colocado. Na liderança está o São Paulo, que fez 41 pontos nas 19 primeiras rodadas do torneio nacional, no qual Mano acabou deixando de usar força máxima em vários duelos recentes porque precisou poupar atletas para confrontos decisivos da Copa Libertadores e da Copa do Brasil.

"O Grêmio está mais próximo dos que estão encabeçando as primeiras posições e cabe a nós tentar tirar essa diferença. Há cinco rodadas não conquistamos uma vitória, então chegou a hora de reverter isso", complementou Arrascaeta, que defendeu o argentino Hernán Barcos, que fez apenas um gol pelo Cruzeiro desde que foi contratado, em julho.

"Não tenho dúvida de que o (bom) momento dele vai chegar. Ele tem de estar tranquilo, que tudo vai dar certo. Ele é fundamental na posição dele. Briga muito e cria espaços para nós", comentou o meia uruguaio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.