De volta, De Arrascaeta pede Cruzeiro 'encaixado' para semifinal do Mineiro

Poupado na vitória sobre o Boa na última rodada do Campeonato Mineiro, o meia De Arrascaeta é nome certo para reforçar o Cruzeiro diante do América-MG, neste sábado, na abertura das semifinais da competição. Um dos destaques da equipe, ele projetou o que considera necessário para que o time celeste largue em vantagem no Independência.

Estadão Conteúdo

12 de abril de 2016 | 18h52

"Acho que como todo mundo sabe, clássico é jogo à parte, o time tem de estar encaixado para ganhar a partida. É diferente, temos de ver o que quer fazer o Deivid. Nós, em campo, temos de tratar de jogar da melhor maneira. Felizmente, acho que fiz boas partidas contra o América-MG, mas creio que agora será mais difícil", comentou.

Como terminou na liderança da primeira fase, o Cruzeiro terá a vantagem de dois resultados iguais diante do América-MG, fator que foi minimizado por De Arrascaeta. "Agora, mais que nunca, o time tem que estar bem concentrado. Sabemos que temos vantagem, mas não podemos deixar de fazer o que vínhamos fazendo, atacar muito e defender muito. Isso que nos levou a terminar em primeiro lugar."

Apesar de ser homem de confiança de Deivid, De Arrascaeta ainda não sabe como atuará no sábado. "Sempre acho bom jogar solto no meio. Não tenho problema de jogar do meio para frente. Tenho falado muito com Deivid sobre a liberdade para jogar. Depois, temos de voltar para ajudar na marcação. Posso jogar aberto na direita, no meio ou esquerda. Com a bola, ele me dá liberdade para jogar solto", explicou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroDe Arrascaeta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.