De volta, Diogo quer repetir sucesso do passado na Lusa

O ainda jovem Diogo era só sorrisos na sua apresentação na Portuguesa, nesta terça-feira, no Canindé. De volta ao clube que o revelou, o meia-atacante espera tentar repetir o sucesso que teve até 2008, quando foi negociado para o Olympiakos, da Grécia.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

12 de março de 2013 | 16h25

Aos 25 anos, Diogo já treina com os novos companheiros. Antes de ser apresentado, ele apenas correu em volta do gramado, mas garante que até sua estreia estará 100% bem fisicamente. Até porque, como ele não pode ser mais inscrito na Série A2 do Campeonato Paulista, só fará seu primeiro jogo no dia 3 de abril, contra o Naviraiense (MS), pela Copa do Brasil. "Não é novidade nenhuma que eu gosto daqui. Sou torcedor e me criei na Portuguesa", disse o jogador.

Diogo não lamenta ter saído cedo do País. "Foi um bom negócio financeiro também para a Portuguesa", afirmou. O jogador lembra que seus primeiros meses na Grécia foram bons, ao contrário do último ano. "O país hoje não é o mesmo de quando cheguei", falou, lembrando que a Grécia vive uma grave crise. "Muitos brasileiros que estavam lá estão voltando", enfatizou

O jogador diz que seus salários chegaram a ficar atrasados, mas que o clube grego acertou tudo no fim. Com contrato até o meio do ano, Diogo já não vinha sendo mais aproveitado pelo treinador, e preferiu fazer um acordo para retornar ao Brasil. "A Portuguesa me procurou e chegamos a um acordo", avisou. O contrato será até o final do ano.

Diogo chegou a ser emprestado também para outros clubes brasileiros, mas não rendeu nem no Flamengo nem no Santos, entre 2010 e 2011. "Sofri muito com as lesões", disse, acrescentando outros fatores que impediram seu sucesso nestes times. "No Flamengo cheguei num momento ruim, com a história do Bruno (goleiro) e a saída do Adriano. E no Santos acabei me machucando, o time emplacou e fiquei sem espaço", lembrou.

Além da apresentação de Diogo, a Portuguesa mostrou também nesta terça-feira o seu novo ônibus - o antigo havia sido incendiado por alguns torcedores no ano passado, e até então o clube vinha fretando um veículo para suas viagens. O evento contou com a participação de vários diretores e também com o ex-governador Luiz Antônio Fleury, que ajudou o clube nas negociações para adquirir o ônibus.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesaDiogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.