De volta, Zveiter não julgará Edílson

Menos de três dias depois do afastamento, Luiz Zveiter reassumiu nesta segunda-feira a presidência do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O dirigente - que pediu licença do cargo na última sexta-feira - no entanto, não vai participar do julgamento de hoje, do árbitro Edílson Pereira de Carvalho, réu confesso no processo que investiga esquema de manipulação de resultados no futebol brasileiro. Zveiter enfrenta problemas em sua volta. Criticado por ter determinado a anulação dos 11 jogos do Brasileiro apitados por Edílson, o presidente do STJD corre risco de sofrer um processo por ocupar duas funções - uma na Justiça Desportiva e outra como desembargador no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, numa situação que seria irregular.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2005 | 17h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.