Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Debaixo de nevoeiro, seleção faz treino no gramado da Granja Comary

Apenas um pouco mais da metade do elenco participou da atividade de 40 minutos em Teresópolis

Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

23 de maio de 2018 | 18h14

O primeiro treino "oficial" da seleção brasileira em um dos gramados da Granja Comary, em Teresópolis, aconteceu debaixo de um leve nevoeiro e com pouco mais da metade do elenco que está concentrado desde segunda-feira para a Copa do Mundo. A atividade durou cerca de 40 minutos e, à exceção dos goleiros, resumiu-se a exercícios físicos. O técnico Tite apareceu apenas para observar quando os jogadores já deixavam o campo.

+ 'Neymar está evoluindo acima do esperado', diz preparador da seleção

+ Douglas Costa se apresentou à seleção lesionado e pode perder amistoso

Participaram da atividade no campo desta quarta-feira os atacantes Neymar, Gabriel Jesus e Taison, os laterais Filipe Luís e Danilo, os volantes Fernandinho e Fred e o zagueiro Geromel. O grupo treinou sob supervisão do preparador físico Fábio Mahseredjian. Durante o treino, Gabriel Jesus caiu no gramado e chegou a ser atendido, mas logo se recuperou e voltou à atividade normalmente.

Os goleiros Alisson, Ederson e Cássio ficaram no campo por cerca de uma hora. Eles foram os únicos a trabalhar com bola, orientados pelos preparadores Taffarel e Rogério Maia.

O restante do grupo de jogadores realizou treinos na academia ou ficaram entregues aos fisioterapeutas da seleção - casos de Fágner e Douglas Costa, que estão lesionados. Os dois dificilmente treinarão no campo nesta semana.

Esta foi a primeira atividade fora da academia que estava previamente agendada pela comissão técnica. Na terça, contudo, Neymar, Gabriel Jesus e Danilo fizeram o primeiro tempo no campo por decisão dos preparadores físicos.

Ao deixar o campo nesta quarta, o atacante Neymar autografou um grande bandeirão colocado pela CBF atrás de um dos cinco campos que compõem o CT. A faixa conta com a inscrição #juntossomos10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.