Decepção foi geral em São Caetano

A festa estava preparada, mas os torcedores do São Caetano ficaram decepcionados, quarta-feira à noite. Quem não foi ao Pacaembu, se programou para comemorar a conquista pelas ruas da cidade. Havia a promessa de trio elétrico e telão. O primeiro só começou a funcionar após a partida e o segundo não foi instalado, obrigando os torcedores a acompanhar a partida por aparelhos de tevê. Pior foi a perda do título, que enfureceu os mais fanáticos. O bloqueio montado pela Polícia Militar e Guarda Municipal de São Caetano do Sul isolou o trânsito na Avenida Goiás, entre as Ruas Amazonas e Pernambuco. Nenhum tumulto foi registrado, mesmo após a vitória do Olimpia. Aproximadamente 6 mil pessoas estiveram na principal avenida de São Caetano, segundo levantamento feito pela PM. A falta do telão fez com que a muitos perdessem o interesse pelo jogo. A maioria aproveitou a noite simplesmente para passear, como o casal Carlos Massuda e Josiane Costa. "Saímos de casa pensando em assistir ao jogo aqui na praça. Mas como não teve telão, estamos namorando e encontrando os amigos", contou Massuda. Quem quis acompanhar a partida teve como única alternativa os aparelhos de televisão dos bares e lanchonetes. Melhor para os comerciantes, que tiveram seus estabelecimentos lotados até o início da madrugada. Após a partida, um trio elétrico instalado por uma rádio, tentou animar os torcedores. Mas as músicas não conseguiram contagiar a multidão, que aos poucos foi se dispersando. "Acreditava que o Azulão ia ganhar, mas de novo o time não jogou bem, na hora em que precisava", lamentou o aposentado João Barbosa, torcedor do São Caetano. A estudante Gabriela de Oliveira resumiu o sentimento geral da torcida. "A partida foi muito ruim e o time não jogou nada. Três anos perdendo na final não dá prá agüentar", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.