Decisão do caso Ronaldinho é adiada

O Grêmio poderá entrar em acordo com o Paris Saint-Germain para liberar Ronaldinho. O atacante está impossibilitado de jogar por uma liminar da juíza gaúcha Antônia Mara Loguércio, em ação movida pelo clube gaúcho. Nesta quarta-feira, a juíza iria dar a sua sentença sobre o caso, mas o advogado Sérgio Neves alegou a ausência de uma testemunha e conseguiu adiar a discussão para outra audiência, em 5 de julho. A proposta dos gremistas é que o PSG pague R$ 48 milhões pelo jogador.

Agencia Estado,

13 de junho de 2001 | 19h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.