Decisão reunirá 1,2 mil policiais

Cerca de 1.200 agentes da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Detran estarão encarregados de garantir a segurança dos torcedores na final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, entre Brasiliense e Corinthians. De acordo com o chefe de Comunicação da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, coronel João Coelho Vítola, a polícia iniciará às 14 horas o esquema de segurança para a chegada dos torcedores ao estádio. Os portões do Serejão serão abertos às 18 horas. A polícia terá uma preocupação especial com os torcedores do Corinthians. Segundo o coronel Vítola, cerca de 60 ônibus com a torcida organizada estão sendo esperados. Os ônibus foram instruídos a parar no posto da Polícia Rodoviária Federal quando chegarem a Brasília. De lá serão escoltados até um estacionamento próximo ao estádio. Na volta, batedores da Polícia Militar acompanharão os ônibus até a estrada. Vítola disse ainda que todos os ônibus interestaduais passarão por uma blitz, serão revistados e todos os objetos que possam servir para agressão serão apreendidos, como latas, garrafas, mastros de bandeira e armas. ?Durante a partida, as torcidas ficarão em lados opostos do estádio, separadas por alambrados. Todas as áreas próximas ao estádio serão policiadas?, disse Vítola.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.