Luis Acosta/ AFP
Luis Acosta/ AFP

Decisão sobre futuro de Neymar pode sair só segunda ou terça

Dunga disse que o atacante vai decidir se continua com o grupo

GONÇALO JUNIOR E ALMIR LEITE, enviados especiais a Santiago, O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2015 | 16h53

A decisão sobre o futuro de Neymar na Copa América poderá sair apenas na próxima segunda-feira ou até na terça. Esta é a expectativa do brasileiro Caio Cesar Rocha, presidente do Tribunal Disciplinar da Conmebol. O recurso da CBF será analisado pelo equatoriano Guillermo Saltos, da Câmara de Apelações da entidade.

Até o meio da tarde deste sábado, a CBF não havia sequer recebido a fundamentação da decisão do tribunal que suspendeu Neymar por quatro jogos. Depois disso, há prazo de 24 horas para entrar com recurso. "Na verdade não há pressa, pois do jogo com a Venezuela (neste domingo) o Neymar já está suspenso. Até para a CBF é melhor elaborar o recurso com calma, bem fundamentado, do que fazer as coisas correndo", disse Rocha.

No entanto, na CBF, no início da tarde a informação era de que o recurso seria enviado à Conmebol ainda neste sábado.

A princípio, a decisão sobre a apelação terá de ser tomada até um dia antes da partida do Brasil nas quartas de final, caso a seleção se classifique. Com o recurso, o objetivo será reduzir a pena para três partidas. Ou seja, Neymar só jogaria, se obter sucesso no pleito, em uma eventual final ou decisão do terceiro lugar.

A seleção, seguindo em frente na Copa América, não jogará antes de quarta-feira. Isso ocorrerá se o time de Dunga for o primeiro melhor terceiro colocado. Neste caso, enfrentaria o Chile, em Santiago.

O técnico, aliás, deixou para Neymar a decisão de ficar ou não com a seleção, caso a punição seja mantida e ele fique fora da Copa América. E pelo menos publicamente disse que não advertirá o atleta. "Estamos aqui para fazer os atletas crescerem, não para achar culpados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.