Decisivo em grandes jogos, Godín exalta raça uruguaia

O zagueiro e capitão da equipe uruguaia fez o o gol que garantiu a classificação da Celeste para jogar as oitavas de final no Maracanã

Agência Estado

24 de junho de 2014 | 19h34

O ano de 2014 tem sido fantástico para o uruguaio Diego Godín. Depois de fazer o gol que garantiu o título para o Atlético de Madrid na última partida do Campeonato Espanhol, o zagueiro foi o responsável por colocar o Uruguai nas oitavas de final da Copa do Mundo após fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre a Itália, nesta terça-feira, em Natal.

O zagueiro de 28 anos dedicou o gol aos jogadores do time e a todo povo uruguaio. "É de todos os companheiros, de todos os uruguaios que se emocionaram. A verdade é que o trabalho em equipe foi impressionante, a confiança que temos no time é muito grande, foi nosso diferencial para a vitória", afirmou, emocionado.

Godín exaltou a raça da seleção uruguaia, que não se deixou abater após a derrota na primeira rodada contra a Costa Rica e buscou a vitória contra Inglaterra e Itália. "É uma história que, se você não for uruguaio, não entende", disse, antes de lembrar o Mundial de 1950 e afirmar que "novamente estamos fazendo história no Brasil".

O Uruguai enfrenta a Colômbia em duelo sul-americano pelas oitavas de final da Copa. O jogo será disputado no próximo sábado, no Maracanã. O vencedor enfrentará Brasil ou Chile nas quartas de final, o que garante pelo menos um representante da América do Sul nas semifinais do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.