Maurizio Degl'innocenti/AP
Maurizio Degl'innocenti/AP

Decisões envolvendo o VAR serão explicadas em telões nos estádios da Copa

Mundial da Rússia neste ano vai contar com o árbitro de vídeo

Estadão Conteúdo

18 de abril de 2018 | 16h46

A Fifa anunciou nesta quarta-feira novos detalhes do procedimento de utilização do Árbitro Auxiliar de Vídeo (VAR, na sigla em inglês) durante a Copa do Mundo deste ano. Segundo a entidade, as decisões envolvendo o sistema serão explicadas em telões nos estádios do torneio.

+ Neymar elogia Brasil: 'Nossa seleção é a mais forte da Copa'

+ Médico da Argentina exibe preocupação com Agüero para Copa: 'Não estará 100%'

Após a definição do VAR, um replay do lance em questão será exibido pelo telão do estádio, acompanhado de uma explicação por escrito. Para que isso seja possível, a Fifa colocará um funcionário nas salas de operação de vídeo para ouvir a decisão e repassá-la para uma equipe que estará na arena, além dos comentaristas de TV.

"Então, nós vamos ter as imagens nos telões gigantes. Nós vamos ter os replays da decisão no telão, e também vamos informar os torcedores sobre o resultado da intervenção do VAR no lance e da revisão", explicou líder do grupo de inovação do futebol na Fifa.

A entidade aprovou a utilização do VAR na Copa do Mundo em março e, desde então, vem estudando formas de tornar a experiência positiva. Para isso, a Fifa fará um treinamento especial neste mês para os 99 profissionais de arbitragem - 36 juízes e 63 assistentes - que foram escolhidos para ir à Rússia.

Apesar de toda a preparação, o chefe de arbitragem da Fifa, o ex-juiz italiano Pierluigi Collina, alertou que o VAR não deve ser exageradamente usado durante o Mundial. De acordo com ele, o ideal é que o sistema sequer seja lembrado durante a partida.

"O objetivo do VAR é impedir grandes erros, não solucionar erros claros e óbvios cometidos no campo de jogo. É nisto que miramos, a meta não é usar a tecnologia como um segundo árbitro", comentou. "Ainda haverá incidentes quando não tivermos uma resposta final e ainda haverá opiniões diferentes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.