Declarações de Leão irritam Zico

Após a partida beneficente da campanha Criança Esperança, o ex-jogador Zico demonstrou irritação com o técnico da seleção brasileira, Emerson Leão, por causa de declarações recentes. Chegou a afirmar que o treinado quis aparecer em cima de seu nome. Ainda criticou duramente a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a quem culpou pela desorganização do futebol brasileiro.Durante uma coletiva antes do jogo com o Equador, Leão citou Zico como exemplo de jogador que tinha sentido os efeitos da altitude, lembrando um episódio em que o ex-jogador do Flamengo passou mal em Quito. O ex-coordenador da seleção, no entanto, desmentiu Leão e disse ter ficado contrariado com as afirmações."Passei mal por causa de comida, não teve nada a ver com a altitude e não entendi porque ele usou o meu nome", disse Zico, irritado. "Quando o Sócrates falou sobre o Leão, ele disse que o doutor queria aparecer. Então, posso falar a mesma coisa agora."Zico afirmou que espera que Leão não o tenha citado de exemplo com "má intenção". "Espero que isso não se repita", enfatizou. Garantiu que, ao contrário de Sócrates, nunca teve problemas de relacionamentos com Leão. "Era um ótimo companheiro de quarto."Depois de Leão, o alvo de Zico foi a CBF. O ex-coordenador da seleção afirmou que a CBF é culpada pelo "momento ruim", que atravessa o futebol brasileiro. "É a principal entidade do futebol brasileiro e precisa retomar o controle", disse, também criticando a participação de políticos no esporte. "Tá parecendo que querem retomar os tempos da ditadura." Por fim, afirmou que o Campeonato Brasileiro de 2001 não tem credibilidade. "Fluminense e Bahia são da segunda divisão", explicou. "Ninguém vai cair esse ano também. É uma vergonha."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.