Deco diz que Libertadores não acabou e quer jogar logo

O meia Deco, que começou como reserva a partida da noite desta quarta-feira, contra o Grêmio, não nega que o time gaúcho mereceu a vitória por 3 a 0 sobre o Fluminense em pleno Engenhão. Mas o jogador, que entrou no segundo tempo do confronto, destaca que os efeitos do resultado adverso também não são tão drásticos.

AE, Agência Estado

21 de fevereiro de 2013 | 20h58

"A Libertadores não acabou ontem (quarta). E nem começou quando ganhamos em Caracas", lembrou ele, falando do resultado positivo que o Fluminense obteve, fora de casa, na sua estreia na Libertadores.

O luso-brasileiro não vê a hora de entrar em campo domingo, contra o Madureira, em Moça Bonita, para apagar a derrota de quarta. "A única maneira de se recuperar de uma derrota é jogar o mais rápido possível. Infelizmente nós teremos que esperar um pouco, já que só vamos jogar no domingo. A gente acabou de ser campeão brasileiro, mas isso já passou e estamos em outro ano",destacou Deco.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o jogador foi perguntado sobre o vídeo em que Fred aparece beijando uma fã. Ele nem esperou o fim do questionamento para mostrar revolta. "No Brasil a gente vai falar disso, vai dar assunto a esse tipo de coisa. Na verdade eu não entendo isso gera tanta notícia, mais do que os problemas que a gente (Brasil) tem. Vocês querem notícia, querem falar disso. Falar do que está errado é mais difícil", esbravejou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.