Deco reivindica prêmio de melhor da Fifa

O jogador luso-brasileiro Deco, do Barcelona, parte para o ataque e defende sua indicação como melhor jogador do mundo em 2004. Em uma entrevista publicada nesta terça-feira pelo jornal espanhol El País, o ex-atacante do Porto alerta que "Ronaldo, Zidane, Figo ou Beckham são muito bons (jogadores), mas não podem viver dos títulos conseguidos há anos".Deco, ao lado dessas estrelas, faz parte de uma lista de mais 30 jogadores que estão disputando o troféu da Fifa de melhor do mundo neste ano. A votação ocorre entre os técnicos e os capitães das seleções nacionais. Pelo Brasil concorrem ao prêmio Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Adriano, Cafu e Roberto Carlos.Na avaliação de Deco, porém, o prêmio deve ser um "reconhecimento da trajetória de um jogador de futebol durante todo um ano e se deve valorizar como atuou sem esquecer dos títulos que conseguiu com sua equipe". "Nesse sentido, creio que há razões para que pensem em mim porque ganhei com o Porto a Liga dos Campeões da Europa e fui vice-campeão da Eurocopa com Portugal", completou, afirmando que não está obcecado pelo título da Fifa.Segundo ele, se essa regra for aplicada, os jogadores do Real Madrid se complicariam na corrida para ganhar o prêmio. "O Real Madrid não ganhou nada neste ano", alfinetou o jogador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.