Deco se diz ansioso para estreias pelo Fluminense

Seis meses depois de seu retorno ao futebol brasileiro, Deco ainda vive a expectativa de um estreante. O meia do Fluminense se diz ansioso para disputar pela primeira vez o Campeonato Carioca e a Copa Libertadores da América.

AE, Agência Estado

16 de janeiro de 2011 | 09h54

Revelado pelo Corinthians, em 1996, Deco foi negociado logo no ano seguinte para o futebol europeu, onde ficou até o ano passado. Não teve, portanto, a experiência de jogar os principais campeonatos do Brasil e da América do Sul.

"A expectativa é grande. Será o meu primeiro Carioca, que costumava acompanhar só pela televisão. A Libertadores é o maior objetivo e também será legal, pois nunca tive a chance de disputar. Será um campeonato difícil, com bastante rivalidade, clubes argentinos, uruguaios... Vai ser uma guerra", disse o luso-brasileiro, campeão da Liga dos Campeões de 2004, pelo Porto, e de 2006, pelo Barcelona, ao site oficial do Fluminense.

Aos 33 anos, Deco está aproveitando a pré-temporada do time, em Mangaratiba, para ter o mesmo nível de preparação que seus companheiros. No ano passado, ele chegou ao Fluminense depois da Copa do Mundo, não teve férias e sofreu com a diferença física com relação aos demais.

"Essa preparação é muito importante. É fundamental conhecer como funciona o trabalho aqui e trabalhar todos os aspectos que não pude quando cheguei, pois já comecei a jogar direto, o que acabou me trazendo problemas", lembrou.

Deco ainda falou sobre a expectativa de enfrentar Ronaldinho Gaúcho, seu ex-companheiro de Barcelona, no primeiro Fla-Flu do ano. "A presença do Ronaldinho Gaúcho será um incentivo. É bom ver o futebol brasileiro tendo a chance de trazer jogadores como ele, o Ronaldo, o Adriano. Os clubes têm investido. Será bom encontrá-lo. Jogamos quatro anos no Barcelona, depois ele foi pro Milan, eu pro Chelsea e nos desencontramos. Será complicado, mas será legal."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseDeco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.