Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Dedé critica horário matinal do clássico com o Atlético-MG: 'É ruim de se jogar'

Zagueiro vê planejamento atrapalhado pelo horário da partida, marcada para às 11h (de Brasília)

Redação, Estadão Conteúdo

26 de janeiro de 2019 | 16h05

O zagueiro Dedé criticou a marcação para as 11 horas do clássico entre Cruzeiro e Atlético, neste domingo, no Mineirão, pela terceira rodada do Campeonato Mineiro. "Para ser sincero, é um horário ruim de se jogar", afirmou.

De qualquer forma, o líder do elenco cruzeirense afirmou que no tradicional duelo é preciso passar por cima dos obstáculos para triunfar. "Jogar às 11 horas não dá tempo de o atleta ter uma refeição legal, de ter uma boa noite de sono. Mas se trata de um clássico. Então a gente sempre foca e esquece as adversidades.".

O jogador sabe da importância que uma vitória pode trazer para o time no restante da temporada. "É um clássico que pode nos dar muita confiança. É um jogo muito difícil, que mobiliza toda a cidade. Vai ser importante fazermos um bom jogo e conquistarmos com a vitória para a sequência do campeonato. Fizemos duas boas partidas e uma terceira vitória será um grande passo muito importante no estadual."

Para Dedé, o Cruzeiro tem a vantagem de ter mantido grande parte do elenco para 2019. "A permanência dos jogadores e da comissão técnica é o que faz do Cruzeiro um time vencedor. A continuidade de um treinador que conhece todo o elenco também é excelente. Já conhecemos as estratégias e a leitura de jogo do Mano. E nós atletas já nos conhecemos muito bem, temos um entrosamento de três anos. É isso que garante que o Cruzeiro venha ganhando títulos nesses últimos anos."

O Cruzeiro soma seis pontos no Campeonato Mineiro, ao lado do Tupynambás, mas perde a liderança no saldo de gols (5 a 3). O Atlético é apenas o quinto colocado, com três pontos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.