Dedé minimiza briga por titularidade no Cruzeiro: 'Tenho muito a fazer'

'O Cruzeiro está bem servido em todos os setores', afirma zagueiro

Estadao Conteudo

10 de abril de 2017 | 19h46

Dedé foi um dos principais personagens da vitória do Cruzeiro sobre o Democrata de Governador Valadares, no último domingo, pelo Campeonato Mineiro. Em seu retorno ao Mineirão após mais de um ano, o zagueiro marcou o gol que abriu caminho para o triunfo por 2 a 0. Mas apesar do destaque na partida, ele mesmo sabe que ainda é cedo para pensar em titularidade.

"Estou bem tranquilo em relação a isso. Vejo que o Cruzeiro está bem servido em todos os setores. Sempre há um suplente à altura. A zaga do Cruzeiro eu considero a melhor do País. Estou aqui trabalhando e querendo ajudar o professor, mas tranquilo e feliz por ajudar o Cruzeiro. Deixo bem claro que estou consciente de que tenho muito a fazer e do que a rapaziada titular está indo muito bem", declarou.

Após mais de um ano afastado por causa de uma grave lesão no joelho, Dedé retornou aos gramados no último dia 21, contra o Joinville, pela Copa da Primeira Liga. No Mineirão, no entanto, o jogador ainda não havia atuado desde que se contundiu, o que tornou o gol de domingo ainda mais especial para ele.

"Foi bom demais. Estou até rouco hoje, de tanto que eu falei. Fiquei feliz, comemorei muito com a família. Foi um domingo maravilhoso, inesquecível pra mim. Tem que aproveitar essa boa fase, começando bem, nesse retorno ao Mineirão. Agora é continuar trabalhando. As coisas boas continuam na minha carreira. O passado foi bem difícil. Então, tem que aproveitar estes momentos que estão sendo maravilhosos pra mim", disse.

Sobre o confronto com o São Paulo pela Copa do Brasil, que começa nesta quinta com a primeira partida no Morumbi, o zagueiro não vê favorito. "Sou pé no chão. Sei do elenco que a gente tem, mas sou tranquilo. Não existe favoritismo em decisão, e sim um elenco mais focado, jogadores com propósito grande, querendo vencer. Vejo gana no nosso elenco de buscar título e alcançando as decisões."

Tudo o que sabemos sobre:
CruzeirofutebolCruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.