Valéria Gonçalvez/AE
Valéria Gonçalvez/AE

Defederico chega ao Brasil e deve ser apresentado na terça

Meia assinará contrato com o Corinthians; equipe pode ter festa para apresentar o atleta na quinta-feira

24 de agosto de 2009 | 09h27

A novela da contratação de Matías Defederico pelo Corinthians parece finalmente ter chegado ao fim. O meia argentino desembarcou na manhã desta segunda-feira no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), e seguiu direto para o Parque São Jorge. A apresentação oficial deve acontecer na terça. O contrato provavelmente será assinado na quarta e na quinta pode ser realizada uma festa para que a torcida conheça o novo jogador do time.

Veja também:

linkTime joga sem Dentinho e Jucilei na quarta

linkCorinthians empata com o Botafogo  

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Antes de ser levado para o estádio corintiano, Defederico recebeu no aeroporto uma camisa do Corinthians (a número 9 utilizada por Ronaldo) e uma bandeira com o símbolo da equipe alvinegra.

Em declaração rápida, afirmou que o fato de atuar ao lado do Fenômeno o incentivou a vir para o futebol brasileiro e disse que pretende seguir os passos de Carlitos Tevez, que se tornou ídolo do Corinthians na temporada 2005 e foi eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro na campanha vitoriosa do time paulista.

"Ronaldo é uma figura que dispensa comentários", destacou o ex-jogador do Huracán. "Espero poder fazer aqui o mesmo que Tévez. Sou rápido, habilidoso e tenho muita garra", confessou o argentino.

Aos 20 anos, o meia declarou estar tranquilo com a mudança de país. "Jogar no Corinthians é um grande passo para minha carreira. Pretendo mostrar por que me comparam com Messi".

POLÊMICA

A apresentação do meia já causa polêmica. O departamento de marketing - que viabilizou a contratação colocando parte do que tem a receber da Nike até 2012 (R$ 16,5 milhões) como garantia dos R$ 7,5 milhões que precisa pagar ao Huracán - queria uma festa no Parque São Jorge, com a presença de torcedores, em menor escala, mas parecida com a chegada de Ronaldo. O departamento de futebol acha inviável e prefere a tradicional entrevista na sala de imprensa do clube.

O marketing quer que Defederico caia logo nas graças da Fiel porque não pretende usar a grana da Nike para pagar o jogador. O objetivo é "bombar" a imagem do argentino para a venda de produtos, receita que faria o clube arcar com as parcelas do acordo.

Ele será chamado de "o novo Tevez" para ter mais fácil associação com o torcedor corintiano, como revelou o Jornal da Tarde. A camisa que usará será a mesma, a 10. (Com Marcel Rizzo - Jornal da Tarde)

(Atualizado às 13h34)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.