Valéria Gonçalvez/AE
Valéria Gonçalvez/AE

Defederico diz que seguirá os passos de Tévez no Corinthians

Meia argentino de 20 anos afirma que está feliz por ter a oportunidade de jogar ao lado de Ronaldo Fenômeno

EFE,

24 de agosto de 2009 | 18h08

O meia argentino Matias Defederico chegou à cidade de São Paulo e será apresentado oficialmente pelo Corinthians nesta terça-feira. O jogador disse que espera vencer no clube paulista assim como seu compatriota Carlos Tévez, atualmente no Manchester City, da Inglaterra.

 

Veja também:

linkTime joga sem Dentinho e Jucilei na quarta

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

"Estou tranquilo. Jogar no Corinthians é um grande passo para minha carreira. Pretendo mostrar por que me comparam com [o meia-atacante argentino Lionel] Messi", do Barcelona, afirmou Defederico em declarações à imprensa que acompanhou sua chegada a São Paulo.

 

"Tomara que possa fazer o mesmo que Tévez. Sou rápido, habilidoso e tenho muita garra", acrescentou o argentino ao lembrar seu compatriota, uma das peças-chave do Corinthians que venceu o Campeonato Brasileiro de 2005.

 

"É um sonho poder jogar com Ronaldo e isso foi importante para aceitar vir ao Corinthians", acrescentou o meio-campo, que pode estrear pelo Timão já no próximo dia 2.

 

Estima-se que o clube paulista pagou US$ 4,5 milhões por 80% dos direitos federativos do jogador de 20 anos, além de oferecê-lo um contrato de quatro anos.

 

Defederico desembarcou no Brasil apesar de os dirigentes do Huracán alegarem que não receberam nenhuma proposta oficial do Corinthians até agora.

 

Os dirigentes do clube argentino disseram também que pretendem mantê-lo no elenco até o final do ano, apesar de terem recebido propostas de um clube inglês e de outro da Rússia.

 

Além disso, a diretoria do Huracán chegou a acusar o Corinthians de "sequestrar" o meio-campo, que faltou aos treinos da semana passada e insiste em sua transferência ao Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.