Defesa e longa viagem para Ucrânia preocupam a França

O resultado do sorteio da repescagem das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014, realizado nesta segunda-feira, não desagradou ao técnico da seleção francesa, Didier Deschamps, que não gostaria de enfrentar Croácia ou Portugal. O treinador, porém, não acredita em um duelo fácil diante da seleção da Ucrânia, destacando a força da defesa adversária e a cansativa viagem que a sua equipe terá pela frente.

AE, Agência Estado

21 de outubro de 2013 | 12h57

"Não sofre muitos gols e será uma longa viagem para nós", disse Deschamps, em referência ao jogo de ida, na Ucrânia, marcada para o dia 15 de novembro. "Mas fazer o jogo de volta em casa é uma coisa boa", completou, celebrando a realização da partida de 19 de novembro na França.

No último encontro entre as duas equipes, a seleção francesa se deu melhor e triunfou por 2 a 0, em junho de 2012, em duelo válido pela Eurocopa e disputado na cidade de Donetsk, que chegou a ser interrompido em razão da chuva. Deschamps minimizou o retrospecto favorável, mas comemorou por não ter que enfrentar Portugal ou Croácia.

"As coisas têm acontecido desde a última partida na Eurocopa de 2012. Cada jogo tem a sua verdade. Após esses jogos, uma seleção estará classificada para a Copa do Mundo de 2014 e outra ficará em casa. A Ucrânia não tem estrelas como Portugal ou a Croácia, duas nações que têm história, experiência e individualidades", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.