Divulgação
Divulgação

Defesa santista começa no ataque, diz zagueiro Gustavo Henrique

Jogador explica que espírito coletivo é o segredo para time ter a defesa menos vazada do Estadual

Sanches Filho, Agência Estado

13 de fevereiro de 2014 | 15h41

SANTOS - O Santos tem o melhor ataque do Campeonato Paulista, com 17 gols marcados em sete partidas, mas a defesa não fica atrás, pois é a menos vazada, com apenas quatro gols sofridos, ao lado São Bernardo e Palmeiras. Para o zagueiro Gustavo Henrique, o segredo do sistema defensivo está no equilíbrio do time, com a ajuda dos atacantes na marcação.

"A gente fica feliz pela campanha", disse Gustavo Henrique. "A gente procura sempre fazer o que Oswaldo (de Oliveira) pede. Tentar marcar lá na frente, quando (os rivais) passarem, o time está voltando bem. Estamos fazendo bem as duas linhas que estamos treinando bastante", completou.  Elogiado, o zagueiro, de 20 anos, afirmou que ainda tem muito a evoluir no Santos, especialmente na velocidade. "Preciso melhorar em muitas coisas. Tenho que evoluir a cada jogo. A bola é muito diferente nesse ano, preciso de tempo de bola melhor, trabalhar agilidade. Só tenho a crescer, estou no caminho certo", disse.

Neste domingo, o Santos terá pela frente o Penapolense, vice-líder do Grupo A do Campeonato Paulista, fora de casa. E Gustavo Henrique prevê um duelo complicado para o primeiro colocado do Grupo C do torneio estadual. "Vai ser um jogo difícil. Fora de casa é sempre difícil. O Penapolense vem crescendo na competição. A gente não pode mudar nossa maneira de jogar, temos que prestar muita atenção", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCGustavo Henrique

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.