Defesas buscam afirmação na decisão

Nem os cinco gols que o atacante Luís Fabiano, do São Paulo, marcou na vitória sobre o São Raimundo, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, preocupam a dupla de zaga corintiana Fábio Luciano e Ânderson. Além de mostrar bom entrosamento no campo, acabando com certa desconfiança da torcida em relação ao setor, os dois adotaram o mesmo discurso, um tipo de chavão. "Sabemos que ele (Luís Fabiano) passa por um bom momento, mas vamos ter com ele o mesmo cuidado que tempos com outros grandes jogadores", dizem, em coro.A confiança é o principal ingrediente. Se Fábio Luciano é freqüentemente cotado para integrar a lista de convocados do técnico da seleção brasileira Carlos Alberto Parreira, confesso admirador de seu futebol, Ânderson descobriu-se como goleador. "Pois é, treinamos tanto bola parada que marquei duas vezes nos últimos jogos", lembrou.Já no Morumbi, a nova defesa terá uma prova de fogo no clássico. Com o objetivo de dar mais velocidade e melhorar a saída de bola, o técnico Oswaldo de Oliveira optou por deslocar Gustavo Nery da lateral para a zaga. O resultado na estréia, contra o São Raimundo, foi animador e a nova formação pretende se manter invicta contra o Corinthians e seu forte ataque, o que seria a redenção para o setor mais criticado pela torcida. Jean mostrou uma ponta de ressentimento com o fato. "Todo mundo fala da zaga do Santos, do Corinthians, mas a nossa tomou menos gols que a dos dois times até agora", reclamou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.