Déficit no Santos chega aos R$ 50 mi

A Comissão Fiscal do Santos recomendou a aprovação das contas do exercício de 2000 com ressalvas. O relatório será discutido à partir das 20 horas desta terça-feira, quando o Conselho Fiscal estará reunido. As primeiras informações que vazaram indicam o fechamento do balanço patrimonial com um déficit em torno de R$ 50 milhões, sendo que R$ 20 milhões são relativos aos prejuízos tidos no ano passado, com a montagem do time milionário de Edmundo e Rincón.Para cobrir esse déficit, a família Teixeira fez vários empréstimos que somam aproximadamente R$ 16 milhões. Os R$ 4 milhões restantes foram conseguidos junto ao Banco Safra. Só o presidente Marcelo Teixeira emprestou ao clube R$ 3,5 milhões e seu pai, o ex-presidente Milton Teixeira, R$ 1,6 milhão. Uma empresa do grupo foi responsável pelo fornecimento de outros R$ 10 milhões.Segundo informaram conselheiros que tiveram acesso à documentação, uma das ressalvas apresentadas pela Comissão Fiscal foi o pagamento de comissões na transferência de jogadores como Fábio Costa, Piá e outros.Também os honorários advocatícios pagos no ano passado deverão ser constestados pela oposição, que pretende mais informações sobre essas gastos, estimados em R$ 900 mil.Narciso - Com o adiamento da apresentação dos jogadores para quarta-feira, o volante Narciso teve que mudar sua programação. É que na quinta-feira passará por exames de rotina, no Hospital de Clínicas, em Curitiba. Ele irá de Neópolis (SE) diretamente para a capital paranaense e se apresentará no CT Rei Pelé só na próxima terça-feira. O fisioterapeuta Rosan seria o responsável pelo recondicionamento físico de Narciso, mas foi convocado pela Seleção e deverá se apresentar nesta quarta-feira na Granja Comary, em Teresópolis.

Agencia Estado,

18 de junho de 2001 | 18h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.