Definido o Campeonato Brasileiro 2002

Os 26 clubes da primeira divisão do Campeonato Brasileiro de 2002 referendaram o regulamento da competição e prometeram para a próxima semana a divulgação da tabela de disputa, durante uma reunião de cerca de 1h30, nesta terça-feira à tarde, na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Centro. Apesar do entendimento, alguns times como Gama e Paraná saíram descontentes da reunião, por causa do "acordo fechado" entre o Clube dos 13 e as grandes equipes do Rio. A proposta aprovada, elaborada pelo Clube dos 13, determinou que a Série-A do Brasileiro terá 26 times, começará em 11 de agosto (não está descartada a possibilidade de duas partidas serem realizadas no dia 10, por causa da televisão) e terminará no dia 15 de dezembro. Cada equipe atuará por 25 vezes na primeira fase, classificando as oito melhores para a segunda, quando tem início a série de mata-matas (o 1º colocado enfrenta o 8º; o 2º pega o 7º e assim por diante, em dois jogos - ida e volta), até se chegar aos dois finalistas. "Eles chegaram com tudo pronto", esbravejou o presidente do Gama, Wagner Marques, em referência a uma reunião realizada pela manhã entre os integrantes do Clube dos 13, em um hotel no Centro do Rio. "Se você não pertence ao Clube dos 13, não adianta dar sugestão." O vice-presidente de Futebol do Fluminense, Marcelo Penha, representou as equipes participantes do Clube dos 13, além de Vasco e Flamengo. No total, o dirigente carioca tinha direito a 277 votos (referentes a 19 times), contra 74 de São Caetano, Ponte Preta, Paraná, Gama, Juventude, Paysandu e Caixas. "Estamos de acordo com o Clube dos 13, porque nos procuraram para acertar os detalhes", disse o presidente do São Caetano, Nairo Ferreira de Souza. Já o gerente-geral do Paraná, Ocimar Bolicenho, discordou do dirigente paulista. Outras decisões tomadas no Conselho Técnico da Série-A foi a de que as equipes poderão inscrever jogadores para a disputa do Brasileiro até a 16ª rodada; para um atleta cumprir suspensão automática serão necessários três cartões amarelos e os critérios de desempate (em ordem decrescente): número de vitórias, saldo de gols, gols pró, confronto direto e sorteio. Sobre o rebaixamento, ficou acertado que quatro clubes cairão para a segunda divisão e dois ascenderão à primeira. Copa do Mundo - A Copa do Mundo de 2002 foi um dos assuntos da reunião do Conselho técnico. O vice-presidente da CBF, Nabi Abi Chedid, lembrou que o sucesso da seleção no Mundial vai interferir no Brasileiro. "Principalmente no início, porque a euforia pela conquista da Copa vai passar para as arquibancadas", afirmou. "Agora, se acontecer o contrário, o torcedor pode ficar sem motivação." Já o presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, lembrou que um dos principais fatores do empobrecimento do futebol brasileiro é a crise financeira do País. "Estamos longe de superar os problemas financeiros nos clubes. Sempre nos comparam com os clubes da Europa, mas não percebem que a situação econômica daqueles países são melhores do que as nossas." O ex-presidente e representante do São Paulo, Juvenal Juvêncio, lembrou que o dirigente de futebol no Brasil deve deixar de administrar com a emoção e ceder lugar à razão. De acordo com ele, os torcedores são aqueles que devem exercer a emoção e a paixão pelo time de coração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.