Lourival Ribeiro/SBT
Lourival Ribeiro/SBT

'Dei glória a Deus porque não fui para a Copa', afirma Robinho

Atacante 'vibra' por não participar de vexame contra a Alemanha

O Estado de S. Paulo

04 Março 2015 | 08h11

 O santista Robinho parece não guardar mágoas de não ter disputado a Copa do Mundo em 2014. Em entrevista ao The Noite, do SBT, transmitida na noite desta terça-feira, o atacante, com muito bom humor, admitiu que após o fiasco da seleção brasileira na competição, quando foi derrotada por 7 a 1 pela Alemanha, ele ficou "feliz" de não ter sido convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

"Graças a Deus tive um livramento, porque o Brasil... Com o passar do tempo dei glória a Deus porque não fui", disse o atacante, que já disputou duas Copas com a camisa da seleção, em 2006 e em 2010 e que, aos 31 anos e novamente em boa fase com a camisa do Santos, deseja estar em condições para defender o Brasil em 2018, no Mundial que será disputado na Rússia.

Feliz em estar de volta ao futebol brasileiro depois de nove anos atuando na Europa (o atacante teve uma breve passagem pelo Santos em 2010) e com clubes como Real Madrid, Manchester City e Milan no currículo, Robinho admitiu que sentiu bastante falta do País e revelou que um dos segredos de sua boa fase vem de dentro de sua casa. "Às vezes meu filho fala: 'Pô, pai, não jogou nada hoje!'", brincou ele, que é pai de Robson Júnior e Gianluca.

Sobre o seu futuro, o atacante, que tem contrato até junho de 2016 com o Milan, mas está emprestado ao Santos até o meio do ano, voltou a mostrar todo o seu carinho pelo clube que o revelou ao dizer que já está conversando com a diretoria para permanecer por "mais muito tempo" na equipe.

Mais conteúdo sobre:
futebol Copa do Mundo Robinho Santos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.