Deivid agradece ao Cruzeiro e diz que espera voltar a trabalhar no time no futuro

Em despedida no Cruzeiro nesta segunda-feira, o técnico Deivid agradeceu o apoio recebido da diretoria quando foi efetivado, no fim do ano, e afirmou que pretende voltar a trabalhar no time mineiro no futuro. Presente na entrevista coletiva, o vice-presidente de futebol Bruno Vicintin disse que o clube ainda busca por um novo treinador.

Estadão Conteúdo

25 de abril de 2016 | 19h00

"Agradeço ao torcedor que me apoiou 100%, agradeço ao [presidente] Gilvan, por efetivar um treinador jovem, que teria duras críticas. Agradeço o Bruno [Vicintin], que bateu no peito para me contratar como auxiliar e depois me efetivar como treinador", disse Deivid, que agradeceu também aos jogadores.

Deivid foi demitido na noite de domingo após a eliminação do Cruzeiro no Campeonato Mineiro. O time ficou de fora da final porque empatou sem gols com o América-MG, no Mineirão, após perder por 2 a 0 no jogo de ida. A queda se tornou decisiva para a demissão do treinador, apesar dos seus bons números à frente da equipe.

"Saio de cabeça erguida, de cabeça em pé. Para muitos é o fim, mas para mim é o começo de uma carreira brilhante. Fico muito agradecido por iniciar em um clube que tenho história, que é grande. Em breve, quem sabe, futebol é uma roda gigante, de altos e baixos, espero, quem sabe, voltar um dia ao clube", declarou.

Deivid chegara ao Cruzeiro durante a última temporada, como auxiliar técnico de Vanderlei Luxemburgo. Ele permaneceu no cargo mesmo após a queda do treinador, que foi sucedido por Mano Menezes. Após o último Brasileirão, com a ida de Mano para o chinês Shandong Luneng, a diretoria optou pela efetivação de Deivid no cargo para 2016.

Neste ano, Deivid, iniciando a sua carreira de técnico, dirigiu o Cruzeiro em 18 partidas, com 11 vitórias, cinco empates, duas derrotas, 26 gols marcados e 14 sofridos. Mas apesar dos bons números, teve seu trabalho questionado pela torcida e viu a equipe ser eliminada na fase de grupos da Copa da Primeira Liga, a Sul-Minas-Rio, e agora nas semifinais do Campeonato Mineiro.

NOVO TREINADOR - Bruno Vicintin evitou revelar informações sobre a busca do Cruzeiro por um novo técnico na entrevista de despedida de Deivid. O vice-presidente tentou até desconversar ao ser questionado sobre o perfil que o clube procura. "Não vamos escolher o treinador se é jovem ou velho. Vamos escolher pelos últimos resultados. Desde ontem estamos buscando nomes. Não existe principal alvo", declarou.

"A gente não comenta sobre nome, até para não especular. Vamos analisar os nomes do mercado, se for o nome de alguém que estiver no mercado vai ser mais rápido, se estiver em outro clube, disputando final de Estadual, vamos demorar um pouco", afirmou o dirigente.

NOVO FORNECEDOR - Se Deivid se despede do clube, a fornecedora Umbro desembarca no Cruzeiro. Nesta segunda-feira, a diretoria anunciou a marca como sua nova fornecedora de material esportivo, em substituição a Penalty. Para fechar acordo com a Umbro até 2019, o clube encerrou contrato de forma amigável com a fornecedora anterior, que tinha vínculo até 2017.

"Foi um longo trabalho de negociação", afirmou o diretor comercial e de marketing do clube, Robson Pires. "O Cruzeiro firmou parceria com uma das mais tradicionais fornecedoras de material esportivo do mundo. Foi um trabalho desenvolvido com o apoio e a determinação do presidente Dr. Gilvan, trazendo para o Clube a qualidade do material produzido pela Umbro."

Os novos uniformes do Cruzeiro serão lançados somente em maio. A estreia deve acontecer na rodada de abertura do Brasileirão, quando o time mineiro encara o Coritiba.

Tudo o que sabemos sobre:
Cruzeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.