Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Deivid detona zaga no desembarque

Deivid não escondia a sua irritação por mais um fiasco do Santos na altitude de Quito, contra a LDU. O atacante parecia transtornado com as falhas que estão se tornando cada vez mais comuns nas últimas partidas. "Parece que o time tem que tomar um gol para acordar no jogo. Alguns acham que a equipe pode ganhar na hora que quer. E não é assim, não. Talvez haja um excesso de confiança. Se toda vez entrarmos desligados, seremos derrotados", desabafou o camisa 9. "Sofrer dois gols em menos de 15 minutos abala qualquer equipe."A bronca de Deivid pareceu ser direcionada exclusivamente ao desempenho da defesa. Dos quatro zagueiros disponíveis, somente Ávalos, de 27 anos, é o mais experiente. Os outros três (Leonardo, Halisson e Domingos) ainda não completaram 20 anos. "Equipe que quer ser campeã da Libertadores não pode tomar esses gols, senão acaba se ferrando. Muita gente diz que o time joga bem mas o resultado positivo não vem. Preferia estar jogando mal e vencendo", complementou.A metralhadora do atacante não parou. Continuou disparando contra tudo e contra todos e não escondeu que saiu bravo de campo. "Sou jogador que não gosta de perder. Por onde passei fui um vencedor, conquistei títulos e, quando você fica acostumado a essa rotina, não gosta de perder nunca. Fiquei chateado como todos os outros", afirmou. Depois de tanto ?morder?, o atacante ?assoprou?: "Não adianta ficar colocando culpa nesse ou naquele. Juntos temos de reverter essa situação."Para o jogador, a segunda derrota na Libertadores - a terceira na temporada - pode refletir na campanha do Paulistão. Na vice-liderança, com 27 pontos, o time persegue o líder São Paulo. Por isso, o jogo de domingo, às 18 horas, contra o América, na Vila Belmiro, se tornou mais importante. "Temos a obrigação de colocar a cabeça só no Paulista e vencer esse jogo, senão os dois campeonatos vão por água abaixo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.