Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Deivid garante vitória do Santos

O Santos tem um time bastante superior ao Guarani e a posição das equipes no Campeonato Brasileiro mostra claramente isso. Neste sábado, no entanto, não foi possível ver essa superioridade no campo do Brinco de Ouro. O Santos venceu. Mas não foi além de um magro 1 a 0, conseqüência de um futebol de baixa qualidade. Faltou ao time criatividade, ousadia e um jogo mais objetivo. Mas conseguiu o que queria. Com 64 pontos, o Santos permanece em segundo. O time de Campinas, com 31, continua na última colocação.No início da partida, o Santos até deu a impressão de que não teria muito trabalho para vencer. Criou chances e chegou a chutar uma bola na trave, com Elano, aos 11 minutos - no rebote, o próprio meia chutou para fora. O Guarani, porém, conseguiu equilibrar e teve oportunidades.O time de Campinas ainda teve um pênalti a seu favor, marcado por Paulo César de Oliveira (em péssima atuação). Harison foi empurrado por Paulo César fora da área, mas o juiz achou que foi dentro. Aílton cobrou a penalidade. E isolou a bola.A rigor, o ritmo da partida não mudou na etapa final. O Guarani deu algum trabalho a Mauro. Mas o Santos chegaria à vitória aos 17 minutos, num lance confuso. Basílio cruzou e Deivid - que havia perdido um gol incrível no primeiro tempo -, cabeceou para o gol. Jean espalmou, a bola bateu na trave e entrou, apesar de o goleiro puxá-la para fora. O auxiliar Everson Soares confirmou que a bola entrou.Depois, o Guarani passou a jogar com três atacantes, o técnico Vanderlei Luxemburgo tirou Robinho (apagado na partida) para colocar o zagueiro Domingos e evitar riscos maiores, e o Santos acabou vencendo. Mas vai precisar jogar um pouco mais quarta-feira, na Vila, contra o Corinthians, se quiser alcançar outro triunfo.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2004 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.