Deivid, Giovanni e Basílio no ataque

Deivid na direita, Basílio na esquerda e Giovanni - vai ser inscrito na Copa Libertadores com o número 10, em substituição a Fábio Baiano, que foi para o Atlético-MG -, enfiado entre os zagueiros, pelo meio. Essa formação ofensiva deverá ser preparada durante a semana pelo técnico Alexandre Gallo para ser experimentada contra o Fluminense, no próximo domingo, pelo Campeonato Brasileiro, com grande chance de se tornar a solução para o Santos tentar a classificação às semifinais da Copa Libertadores, precisando de uma vitória contra o Atlético Paranense, dia 15, na Vila Belmiro (no jogo de ida, o time perdeu por 3 a 2, na Arena da Baixada).A intenção de Gallo era guardar a última das três inscrições para as semifinais e, se nada de anormal acontecesse, aí então Giovanni seria o ocupante da vaga. Tanto que após a derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, no Parque Antártica, o técnico chegou a ser ríspido diante da insistência dos repórteres em perguntar se Giovanni já teria condições de enfrentar o Atlético-PR no jogo de volta: "Quem disse que eu vou inscrever Giovanni?" Porém, com o resultado negativo de Curitiba e as ausências de Robinho e Léo (estarão na Copa das Confederações, na Alemanha, com seleção brasileira), a presença de Giovanni, dia 15, passou a ser obrigatória.O técnico e os dirigentes não vão querer correr o risco de enfrentarem a revolta da torcida se Giovanni não jogar e o time não conseguir se classificar para as semifinais da Libertadores, em casa. "Estou em forma e pronto para ajudar o Santos", disse Giovanni na sexta-feira à tarde, ao ser apresentado à imprensa, na Vila Belmiro. "A torcida pode esperar muito de Giovanni. Em relação à minha primeira passagem pela Vila Belmiro, a única coisa que mudou foi a idade - está com 33 anos -, mas isso não é importante porque sempre soube me cuidar."Giovanni jogou pelo Olympiakos, da Grécia, até o dia 25 de maio, quando terminou o Campeonato Grego, e desde o dia 30 vem treinando regularmente no CT Rei Pelé. "Ele está em plena forma", assegura Marco Antônio, auxiliar do preparador físico Manoel Faleiros, que tem trabalhado diretamente com o atacante. "Treina com disposição e ainda pede mais." De acordo com Gallo, Giovanni vai atuar de uma outra maneira. "Vai ficar mais avançado, como centroavante mesmo", afirma o treinador. O jogador confirma o que mudou a maneira de atuar, mas acrescenta que também pode jogar de centroavante voltando um pouco para buscar a bola. "Deixo para Gallo decidir de que maneira devo jogar", finalizou.Os jogadores do Santos retornam aos treinos nesta segunda-feira, às 10 horas, após a folga de quatro dias. O lateral-direito Paulo César, recuperado do estiramento no músculo posterior da coxa direita, deve voltar ao time no domingo. Como Gallo disse publicamente que Henao falhou contra o Atlético-PR, Mauro deverá ser o titular do gol santista contra o Fluminense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.