Deivid mantém mistério e esconde escalação do Cruzeiro para o clássico

O técnico Deivid está mesmo disposto a levar o mistério sobre a escalação do Cruzeiro até os últimos momentos antes do clássico diante do Atlético-MG, domingo de manhã, pelo Campeonato Mineiro. Pelo segundo dia consecutivo, o treinador fechou as atividades do time à imprensa nesta sexta-feira e não revelou a escalação que entrará em campo no fim de semana.

Estadão Conteúdo

25 de março de 2016 | 12h14

Os motivos do mistério são De Arrascaeta e Allison, que estão com as seleções uruguaia e brasileira olímpica, respectivamente, e desfalcam o Cruzeiro. Para as vagas dos meias, são diversas opções. Pisano e Élber são os favoritos, mas Deivid admitiu que pode mexer no esquema e deu outras alternativas.

"O Sánchez Miño jogou no lado esquerdo e pelo meio também. O próprio Alex entrou muito bem, Pisano também entrou bem. O Rafael (Silva) e o (Douglas) Coutinho têm características diferentes, então estou tentando achar a melhor solução para que a gente possa entrar bem armado domingo e tentar sair de lá com os três pontos", disse nesta sexta-feira.

Apesar de se recusar a fornecer a escalação para o fim de semana, Deivid garantiu que o motivo de fechar o treino não é o mistério. O treinador afirmou que tomou esta decisão para tentar corrigir alguns erros, como os cometidos na vitória de virada sobre o Villa Nova, na última rodada.

"Acredito que 70% do time já esteja pronto. Vou trabalhar mais um pouquinho de tático para a gente ficar mais protegido. Não como foi contra o Villa, demos muito espaço, com muitos buracos e demoramos a diminuir a marcação. Isso causou danos. Estou ajustando algumas coisas para domingo estar bem protegido", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
CruzeiroFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.