Deivid minimiza campanha do Cruzeiro: 'Não adianta se não conseguir o título'

O técnico Deivid celebrou a vitória que marcou o fim da participação do Cruzeiro na primeira fase do Campeonato Mineiro, mas manteve os pés no chão, já pensando no mata-mata. No último domingo, mesmo com um time formado basicamente por reservas, a equipe superou o Boa, que acabou sendo rebaixado, por 3 a 2, em Varginha. O treinador elogiou o desempenho dos seus jogadores e minimizou a oscilação durante o confronto, apontando a falta de ritmo de alguns deles como a razão para a queda de rendimento.

Estadão Conteúdo

11 de abril de 2016 | 10h18

"Foi uma boa vitória. Não gosto de falar time reserva e titular. Gosto de dar importância para todo o grupo, que é o mais importante. Fico feliz pelo resultado, por ter ganho esse jogo porque era uma partida muito difícil. O adversário brigando na zona de rebaixamento para não cair e nós conseguimos colocar o nosso ritmo. Claro que houve uma oscilação pelo fato desses jogadores não estarem atuando muito, mas gostei de terminar a partida com sete atletas formados no Cruzeiro", disse Deivid, se referindo a Rafael, Mayke, Bruno Viana, Fabrício Bruno, Bruno Ramires, Allano e Alex.

O triunfo de domingo selou uma ótima campanha do Cruzeiro no Campeonato Mineiro, a melhor da primeira fase, com 29 dos 33 pontos possíveis e nove a mais do que o segundo colocado, o Atlético. Deivid celebrou o desempenho, mas destacou que agora ele precisa se repetir no mata-mata para o time assegurar o título estadual.

"Ficamos satisfeitos pelo trabalho que tem sido feito, mas o objetivo maior é a conquista do campeonato. Não adianta a gente terminar com nove pontos de diferença e não conseguir ganhar o título. De qualquer maneira, fico feliz porque o trabalho está sendo bem feito, com toda a comissão técnica e com a diretoria. Claro que é um trabalho a longo prazo, mas ficamos felizes por terminarmos com nove pontos à frente do nosso rival", afirmou.

Nas semifinais do Mineiro, marcadas para começar no próximo fim de semana, o Cruzeiro terá pela frente o América, adversário que a sua equipe empatou por 1 a 1 na primeira fase. Deivid prevê um confronto complicado.

"Primeiro temos que comemorar a vitória de hoje e, a partir de amanhã, trabalhar para esse jogo contra o América-MG. Sabemos que será um partida muito difícil, é um clássico aqui do estado. Temos que trabalhar, porque é um jogo totalmente diferente daquele da primeira fase. É uma semifinal, com duas equipes grandes, mas iremos nos esforçar para chegar à final", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.