Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Del Nero pede licença do comando da CBF pelo prazo de 5 meses

Dirigente é acusado de corrupção pela Justiça dos Estados Unidos

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

04 de dezembro de 2015 | 09h00

Acusado de corrupção e conspiração pela Justiça dos Estados Unidos e correndo risco de ser banido pela Fifa de todas as atividades ligadas ao futebol, Marco Polo Del Nero ficará pelo menos cinco meses longe da presidência da CBF. Esse é o prazo determinado em seu pedido de licença do cargo, apresentado no início da noite de quinta-feira.

O prazo consta em comunicação enviada aos presidentes das 27 federações estaduais. Com isso, a CBF deverá ficar sob comando do deputado federal Marcus Vicente (PP-RS) pelo menos até o início de maio do próximo ano. 

Marcus Vicente, que dirigiu a federação capixaba por quase 21 anos, é vice-presidente que representa a região centro-oeste na geografia da CBF. O parlamentar foi indicado por Marco Polo Del Nero, com quem se reúne nesta sexta-feira, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCBFFifaMarco Polo Del Nero

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.