Reprodução
Reprodução

Del Nero pretende ir ao funeral de ex-desafeto na CBF

Delfim de Pádua Peixoto Filho será velado neste domingo em Balneário Camboriú

Ciro Campos, enviado especial a Medellín, O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2016 | 14h23

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, pretende ir ao funeral de um dos seus vices, Delfim de Pádua Peixoto Filho, vítima fatal do acidente da Chapecoense, na última segunda-feira, na Colômbia. O falecido era presidente da Federação Catarinense de Futebol e estava como convidado no avião que trazia a equipe brasileira para a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, em Medellín.

O dirigente catarinense era um dos opositores e críticos mais ferrenhos do atual presidente. Peixoto Filho tinha 75 anos e teve o corpo levado para Chapecó, junto com as demais 49 vítimas que deixaram Medellin na tarde de sexta-feira em três aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) rumo à Santa Catarina, com escala em Manaus.

O velório de Peixoto Filho está marcado para domingo, na sede da Federação Catarinense, na cidade de Balneário Camboriú, no litoral norte do Estado. Segundo pessoas próximas a Del Nero, a atitude é um gesto de aproximação mesmo após desavenças políticas dentro da CBF. O presidente da entidade está em Chapecó para acompanhar o velório do elenco da equipe catarinense.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.