Carl Recine / Reuters
Carl Recine / Reuters

Dele Alli é chamado pela Inglaterra, mas pode ser desfalque após gesto obsceno

Seleção inglesa está próxima de classificar para a Copa do Mundo de 2018

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2017 | 13h30

O técnico Gareth Southgate anunciou nesta quinta-feira a convocação da seleção inglesa para os dois últimos jogos das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo do ano que vem. O principal destaque ficou por conta da presença do meia Dele Alli, que, no entanto, pode ser impedido de atuar pelo país.

Dele Alli será julgado ainda nesta quinta-feira pelo comitê disciplinar da Fifa por conta de gestos obscenos na vitória por 2 a 1 sobre a Eslováquia, no início do mês. O jogador foi flagrado pelas câmeras de TV mostrando o dedo do meio e a tendência é que o veredicto sobre o caso seja anunciado nesta sexta.

O meia do Tottenham explicou que teria feito o gesto como uma brincadeira com o companheiro Kyle Walker, que até a temporada passada atuava com ele no clube londrino. Resta saber se a Fifa aceitará a justificativa do atleta. Há a possibilidade de Dele Alli ser suspenso por três partidas, o que o tiraria das duas últimas rodadas das Eliminatórias e até da estreia no Mundial da Rússia, caso a Inglaterra se classifique.

"Corremos o risco porque ele pode ser impedido de jogar. Nossa esperança é que o bom senso prevaleça", comentou Southgate. "Ele é um jovem jogador, um garoto, e garotos sempre vão cometer erros. Com certeza, ele sabe que o que aconteceu naquela noite não vai acontecer novamente."

A presença de Dele Alli, no entanto, não foi o único destaque da convocação. O treinador surpreendeu ao chamar o meio-campista Fabian Delph, do Manchester City. O jogador tem atuado como lateral-esquerdo no clube, após a lesão de Benjamin Mendy, e voltou a ser lembrado na seleção após quase dois anos.

Por outro lado, o atacante Jamie Vardy ficou fora da lista por conta de uma contusão. Ele sofreu um problema no quadril quando defendia o Leicester diante do Bournemouth, no último sábado, e não se recuperaria a tempo de vestir as cores do país.

Líder do Grupo F das Eliminatórias, com 20 pontos, a Inglaterra precisa de uma vitória nas últimas duas partidas para se classificar à Copa sem depender de nenhum outro resultado. Na próxima quinta-feira, a equipe recebe a Eslovênia em Wembley. Três dias depois, viaja para encarar a Lituânia.


Confira a convocação da seleção inglesa para as Eliminatórias:

Goleiros: Joe Hart (West Ham), Fraser Forster (Southampton), Jack Butland (Stoke City), Jordan Pickford (Everton).

Defensores: Ryan Bertrand (Southampton), Aaron Cresswell (West Ham), Gary Cahill (Chelsea), Phil Jones (Manchester United), Harry Maguire (Leicester), John Stones (Manchester City), Michael Keane (Everton), Chris Smalling (Manchester United), Kyle Walker (Manchester City), Kieran Trippier (Tottenham).

Meio-campistas: Eric Dier (Tottenham), Fabian Delph (Manchester City), Jake Livermore (West Bromwich), Jordan Henderson (Liverpool), Raheem Sterling (Manchester City), Alex Oxlade-Chamberlain (Liverpool), Jesse Lingard (Manchester United), Dele Alli (Tottenham).

Atacantes: Marcus Rashford (Manchester United), Harry Kane (Tottenham), Jermain Defoe (Bournemouth), Daniel Sturridge (Liverpool).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.