Anatoly Maltsev/EFE
Anatoly Maltsev/EFE

Delph pede festa para seleção inglesa no retorno após a Copa do Mundo

'Pude sentir a euforia da torcida por causa da nossa campanha', revela o meia que voltou à Inglaterra no decorrer da competição por conta de nascimento da filha

Estadão Conteúdo

13 Julho 2018 | 12h10

O meio-campista Fabian Delph disse que gostaria de ver uma recepção calorosa por parte da torcida inglesa quando a delegação voltasse à Inglaterra, após o fim da Copa do Mundo. Neste sábado, às 11 horas (de Brasília), a equipe treinada por Gareth Southgate vai enfrentar a Bélgica, em jogo válido pela disputa do terceiro lugar do Mundial.

+ Southgate fala de 'dias difíceis' e confirma mudanças na seleção da Inglaterra

+ Bélgica tem treino animado e parabéns ao técnico Roberto Martínez por aniversário

+ Seleção só ganha quando sua federação é profissional, alerta Infantino

"Tive a oportunidade de voltar à Inglaterra durante a Copa, para acompanhar o nascimento da minha filha, e pude sentir a euforia da torcida por causa da nossa campanha. Contei aos meus companheiros que a atmosfera está incrível", relatou Delph em coletiva de imprensa concedida nesta sexta-feira, em São Petersburgo.

"Seria ótimo voltar e ser recebido por 300 mil pessoas, mas não vai acontecer. Talvez na próxima vez, se dermos um passo adiante e ficarmos em primeiro ou segundo lugar", comentou o meio-campista, com o lamento por não haver programada nenhuma recepção a jogadores e comissão técnica.

Campeão inglês na última temporada com o Manchester City, Delph comparou o ambiente que ele viveu no clube com o encontrado na seleção. Para o jogador, o bom relacionamento entre todos os membros da delegação foi chave para a Inglaterra disputar uma semifinal de Copa pela primeira vez em 28 anos.

 

"Mencionei algumas vezes o sentimento que temos no Manchester City, a identidade em campo. A energia é a idêntica aqui. Há muitos jogadores jovens e famintos. Senti que deixei os treinos de um clube e cheguei em outro. Tem sido uma experiência fantástica para mim e nos deixa e uma boa posição para o futuro", afirmou Delph.

No Mundial, o volante foi titular em apenas uma partida, justamente contra a Bélgica, pela terceira rodada da primeira fase do torneio. A Inglaterra saiu derrotada por 1 a 0, resultado que relegou a seleção ao segundo lugar no Grupo G. Como substituto, o meio-campista entrou nas vitórias por 2 a 0 sobre a Suécia, pelas quartas de final, e 6 a 1 sobre o Panamá, pela segunda rodada.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.