Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Demissão de Dorival é vista como certa e bastidor já fala em Jardine como interino

Treinador sofre forte pressão após derrota diante do Palmeiras por 2 a 0 no Allianz Parque, na noite de quinta

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

09 Março 2018 | 07h00

A noite foi agitada no bastidor do São Paulo após a derrota do time tricolor por 2 a 0 para o Palmeiras - a terceira derrota em clássicos no ano, e a sexta derrota seguida para o time alviverde no Allianz Parque. Dorival Junior nunca esteve tão perto de ser demitido.

Nova queda em clássico complica situação de Dorival Junior no São Paulo

O Estado apurou nos bastidores que a demissão do treinador já é vista como certa , mas que a diretoria aguardaria a conversa da manhã desta sexta para talvez concretizá-la e torná-la pública. A pressão é forte sobre o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Bancado no cargo após os tropeços diante do Santos e do Ituano, há pouco mais de duas semanas, Dorival continuou treinador do São Paulo com o apoio do diretor executivo de futebol do clube, Raí, e do coordenador Ricardo Rocha. Mas a permanência era condicionada a resultados - e, após duas vitórias, sobre os fracos CRB e Linense, o time não apenas perdeu para o Palmeiras, mas foi completamente dominado em campo durante todo o jogo.

O São Paulo define o futuro de Dorival na manhã desta sexta, mas nos bastidores o nome de André Jardine já é apontado como favorito para assumir interinamente o comando do time após uma eventual saída do atual treinador. Ele está nos planos do clube para ser auxilair técnico fixo do time tricolor, depois de uma passagem vitoriosa na base do São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.