Daniel Teixeira/ Estadão
Daniel Teixeira/ Estadão

Demitido, Argel pede apoio aos jogadores e exalta ligação com o Inter

'Deixo o clube com a certeza de que houve entrega total'

Estadão Conteúdo

11 de julho de 2016 | 13h44

Um dia após ser demitido do comando do Internacional, Argel Fucks divulgou um comunicado oficial nesta segunda-feira para se despedir do clube. O treinador agradeceu a dedicação e lealdade ao seu trabalho do grupo de jogadores e destacou que a sua ligação com a equipe gaúcha permanece intacta, independentemente da sua demissão.

"Agradeço toda dedicação do grupo de jogadores, comissão técnica, funcionários e também o apoio e suporte que tive da direção, nestes quase 11 meses comandando o Internacional. Deixo o clube com a certeza de que houve esforço, entrega total e 100% de dedicação no trabalho, afirmou.

Argel pediu para que mesmo com o atual momento de crise, a torcida apoie a equipe gaúcha para que ela consiga superar a atual turbulência. Além disso, exaltou o comprometimento dos jogadores no período em que esteve no comando do Inter.

"Que os torcedores sigam apoiando este grupo, que já deu alegrias neste ano, e sei que ainda pode muito mais. Sou muito grato a todos, pela forma como sempre se dedicaram em campo. Infelizmente, os últimos resultados não foram os que a gente esperava e lutava para alcançar. A mudança faz parte e todo treinador está na dependência de vitórias para seguir no cargo, comigo não é diferente", comentou.

Argel iniciou a sua carreira de jogador no Inter, tendo conquistado dois títulos estaduais e um da Copa do Brasil, em 1992, durante o seu período no clube. Depois de deixar os gramados, se tornou treinador e dirigiu vários time até chegar ao time em agosto de 2015.

À frente do clube, o levou o título gaúcho neste ano e a um bom início no Campeonato Brasileiro, que chegou a colocar o Inter na liderança do torneio. No entanto, com apenas um ponto somado nos últimos seis jogos, acabou sendo demitido no domingo passado, logo após a derrota por 1 a 0 para o Santa Cruz. "Morei e fui criado no Beira-Rio como jogador e pessoa; continuarei seguindo este clube em qualquer lugar em que estiver", afirmou, garantindo que o Inter o tornou melhor.

"Deixo o Internacional da mesma forma e com o mesmo pensamento da época em que saí do clube como atleta: com a certeza de que me tornei um profissional e uma pessoa melhor. Obrigado a todos que estiveram ao meu lado", concluiu Argel, que somou 32 vitórias, 15 empates e 14 derrotas em 61 jogos à frente do Inter.

A diretoria do Inter ainda não definiu o nome do substituto de Argel, que terá a sua vaga ocupada interinamente pelo auxiliar Odair Hellmann. O time gaúcho está em oitavo lugar no Brasileirão com 20 pontos e volta a jogar no próximo domingo, quando vai receber o Palmeiras, no Allianz Parque, pela 15ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.