JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Demitido, Dorival agradece lealdade no São Paulo e garante: 'Não faltou dedicação'

Treinador foi demitido na manhã desta sexta-feira diz que deixa uma 'bela base' na equipe tricolor

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

09 Março 2018 | 12h34

O técnico Dorival Junior usou as redes sociais para se despedir do São Paulo, que o demitiu nesta sexta-feira, horas depois da derrota para o Palmeiras por 2 a 0 no Allianz Parque, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. O treinador demonstra orgulho do trabalho desenvolvido dentro do clube tricolor, mas também se diz "desapontado" pelo desempenho recente.

São Paulo demite o técnico Dorival Junior após terceira derrota em clássicos no ano

"Foram meses intensos. Não houve folga, descanso ou desconcentração. Quando olhar para trás terei a certeza de que não faltou dedicação ao São Paulo Futebol Clube", escreveu o treinador. no Instagram. "Saio aliviado que tenhamos juntos conseguido escapar da queda ano passado, mas também desapontado por não ter chegado até onde queríamos."

Bancado pela diretoria no comando do time depois das derrotas para o Santos e para o Ituano, quando a torcida passou a pedir sua demissão, Dorival agradeceu a "lealdade" que diz ter encontrado no clube. "Agradeço a todos por esse período. Sobretudo aos jogadores, que foram leais e comprometidos sempre. E também aos funcionários, torcida, direção e todos os que nos ajudaram nesse tempo. Torço para que o melhor aconteça e que as conquistas cheguem para o clube e a sua torcida."

 

Dorival ainda demonstrou confiança no trabalho desenvolvido dentro do clube. Em conversa com jornalistas na saída do CT da Barra Funda, após sua demissão, o treinador afirmou que é questão de tempo para a equipe mostrar resultado. "Tentamos fazer nosso melhor para o que o São Paulo pudesse encontrar um caminho. Deixamos uma bela base e que vai crescer. Agora é aguardarmos. O tempo vai mostrar."

 

Contratado em julho do ano passado para substituir Rogério Ceni, Dorival deixa o comando do time tricolor depois de 40 jogos em que obteve aproveitamento de 50,8%, com 17 vitórias, 10 empates e 13 derrotas. Pesou contra ele o péssimo retrospecto em clássicos paulistas. Venceu apenas um, diante do Santos, por 2 a 1, no 2.º turno do Brasileirão do ano passado. Naquele nacional, empatou com o Corinthians por 1 a 1 e perdeu para o Palmeiras por 4 a 2. Neste ano, além do duelo com o Palmeiras, já tinha sido derrotado pelos corintianos por 2 a 1 e pelo Santos por 1 a 0.

Sem Dorival, o time será comandado interinamente por André Jardine, treinador do time Sub-20 do São Paulo. Ele já comanda o treino de reapresentação desta sexta-feira no CT da Barra Funda.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.